UM PEIXE CHAMADO WANDA(1988), de Charles Crichton (diz-se que John Cleese foi um co-diretor não creditado) recebeu três indicações para o Oscar de 1988, ganhando merecidamente o Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante para o extraordinário trabalho de Kevin Kline, como o assassino profissional Otto. Não ganhou os prêmios de Melhor Diretor e Melhor Roteiro Original, mas o fato de ter estas indicações – fato raríssimo para uma comédia – mostra sua excelência.

O humor excepcional de UM PEIXE CHAMADO WANDA vem do Grupo Inglês Monthy Python, originalmente composto por John Cleese, Michael Palin (os dois que trabalham neste filme), Terry Gilliam (diretor de BRAZIL, O FILME), Graham Chapman, Eric Idle e Terry Jones. O sexteto foi reponsável por alguns dos melhores momentos do humor inglês em todos os tempos, como nos ótimos filmes MONTY PYTHON E O CÁLICE SAGRADO, O SENTIDO DA VIDA e A VIDA DE BRIAN e o maravilhoso musical da Broadway SPAMALOT.

Aqui em UM PEIXE CHAMADO WANDA, o humor se alimenta (e investe com forte ironia) sobre elementos comuns nos filmes como a empáfia (e o sotaque) britânica, seu formalismo exagerado, as estruturas familiares baseadas em graus de nobreza, sua culinária, fantasias sexuais e os conflitos com os hábitos do resto do mundo, especialmente os americanos.

Um elenco fabuloso, onde pontificam, além dos já citados, uma linda e divertidíssima Jamie Lee Curtis (a ladra vigarista que se excita sexualmente ao ouvir palavras em italiano), o protetor de animais dono do peixe chamado Wanda que desgraçadamente mata três cachorrinhos inocentes de forma cruel e a atriz irlandes Maria Aitken como a esposa inglesa nobre e fria.

Há dúzias de cenas e piadas antológicas no filme. Os diálogos são tão inteligentes quanto mordazes, não deixando qualquer dos temas em pé sem arrasar com seu humor destrutivo e afiado.

Ver ou rever UM PEIXE CHAMADO WANDA é ter acesso ao melhor do humor inglês, ao inesquecível Grupo Monthy Python e a um dos melhores exemplares de comédia da história do cinema. É impossível não rir (MUITO) com este UM PEIXE CHAMADO WANDA.

Charles Crichton‘s A FISH CALLED WANDA (John Cleese is said to have been an uncredited co-direction) received three nominations for the 1988 Academy Award, winning the Best Supporting Actor Award for the extraordinary work of Kevin Kline , as the professional killer Otto. The movie did not win the awards for Best Director and Best Original Screenplay, but the fact that it has these nominations – a very rare fact for a comedy – shows its excellence.

The exceptional humor of A FISH CALLED WANDA comes from the English Monthy Python Group, originally composed by John Cleese, Michael Palin (the two who work on this film), Terry Gilliam (director of BRAZIL, THE MOVIE), Graham Chapman, Eric Idle and Terry Jones. The sextet was responsible for some of the best moments in English humor at all times, such as the great films MONTY PYTHON AND THE HOLLY GRAIL, THE MEANING OF LIFE and THE LIFE OF BRIAN, and the wonderful Broadway musical SPAMALOT.

Here in A Fish called Wanda, humor feeds (and invests with strong irony) on elements common in films such as British arrogancy (and accent), their exaggerated formalism, family structures based on degrees of nobility, culinary, sexual fantasies and conflicts with the habits of the rest of the world, especially the Americans.

A fabulous cast, in addition to the aforementioned, a beautiful and hilarious Jamie Lee Curtis (the female thief who sexually arouses when listening to words in Italian), the animal protector who owns the fish called Wanda, who unfortunately kills three innocent puppies and Irish actress Maria Aitken as the noble and cool English wife.

There are dozens of scenes and anthological jokes in the film. The dialogues are as clever as they are biting, not leaving any of the themes on their feet without tearing up their destructive, sharp mood.

Watching or reviewing A FISH CALLED WANDA is having access to the best of English humor, the unforgettable Monthy Python Group and one of the best comedy films in the history of cinema. It’s impossible not to laugh (MUCH) with this A FISH CALLED WANDA.