O SEXTO SENTIDO: Vinte Anos do Lançamento da Obra Prima de M.Night Shyamalan que Mudou os Filmes do Gênero

Faz vinte anos (6 de agosto de 1999) que o filme O SEXTO SENTIDO foi lançado nos cinemas americanos. O diretor era um jovem indiano de 29 anos, de nome estranho: M.Night Shyamalan. O elenco tinha um astro consagrado, Bruce Willis, duas atrizes mais ou menos conhecidas (Toni Collete e Olivia Williams) e um menino Haley Joel Osment, que já tinha feito 22 participações em filmes e séries (inclusive o megahit FORREST GUMP), mas tinha cara de estreante.

Originalmente, o protagonista seria um fotógrafo policial cujo filho tinha visões dos crimes cometidos por um serial killer. Quando o roteiro foi reescrito, o personagem de Bruce Willis passou a ser um psiquiatra que atendia o filho de uma mulher que tem visões com pessoas mortas.

O twist final da história entrou para a antologia do cinema, gerando inúmeros outros filmes posteriores com o mesmo tipo de solução para o roteiro. A cena da “revelação” permanece impactante, antológica e brilhantemente dirigida por Shyamalan.

Aliás, o diretor seguiu sua filmografia entre filmes mais ou menos bem sucedidos (A VILA e VIDRO são muito bons, mas FIM DOS TEMPOS e O ÚLTIMO MESTRE DO AR são indefensáveis), chegando a 16 realizações sem ter conseguido outro título com impacto parecido com seu terceiro filme como diretor mas com ares de filme de estreia. Atualmente a fase dele é boa, devido ao sucesso de VIDRO.

Bruce Willis – cujos maiores êxitos cinematográficos são como o policial John McClane, na franquia DURO DE MATAR – também tem uma carreira de altos e baixos, aparecenedo em filmes independentes e autorais que fazem sucesso de crítica e blockbusters que movimentam muito as bilheterias. Também não conseguiu fazer outro filme deste nível de excelência e repercussão.

O menino Haley Joel Osment, hoje com 31 anos fez alguns filmes bastante interessantes como LIÇÕES PARA TODA VIDA (com Robert Duvall e Michael Caine e A.I. – INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL, de Steven Spielberg), mas igualmente segue tendo o pequeno Cole Sear como seu trabalho mais famoso.

O SEXTO SENTIDO, por todos os aspectos inovou e fez história. O esmero de seu roteiro e direção mudaram os filmes do gênero de terror. Impossível não lembrar até hoje com uma ponta de medo as cenas apavorantes do filme e a frase imortal “Eu vejo pessoas mortas.” Absolutamente genial!

Twenty years ago (August, 6th, 1999) the movie THE SIXTH SENSE was released in American theaters. The director was a 29-year-old Indian boy with a strange name: M.Night Shyamalan. The cast had a well-known star, Bruce Willis, two more or less well-known actresses (Toni Collete and Olivia Williams) and a boy Haley Joel Osment, who had already made 22 appearances in films and series (including megahit FORREST GUMP), but had rookie face.


Originally, the protagonist would be a police photographer whose son had visions of the crimes committed by a serial killer. When the script was rewritten, Bruce Willis’s character became a psychiatrist who attended to the son of a woman who has visions of dead people.

The final twist of the story has entered the anthology of cinema, spawning numerous other later films with the same kind of scriptwriting solution. The “revelation” scene remains striking, anthological and brilliantly directed by Shyamalan.

By the way, the director followed his filmography between more or less successful films (THE VILLAGE and GLASS are very good, but THE HAPPENING and THE LAST AIRBENDER are indefensible), reaching 16 movies without having achieved another title with impact similar to his third film as director but with air of debut film. Currently his phase is good due to the success of GLASS.

Bruce Willis – whose biggest movie hits are like cop John McClane in the DIE HARD franchise – also has a career in ups and downs, appearing in well reviewed independent movies that praised critics and forgettable blockbusters. It also failed to make another movie of this level of excellence and repercussion.

The boy Haley Joel Osment, now 31 years old, has made some very interesting films such as SECONDHAND LIONS (with Robert Duvall and Michael Caine and A.I., by Steven Spielberg), but he also follows little Cole Sear as his most famous work.

THE SIXTH SENSE, has in every way innovated and made history. The neatness of his screenplay and directing has created a new standard for horror films. Impossible not to remember to this day with a touch of fear the terrifying scenes of the movie and the immortal phrase “I see dead people.” Absolutely brilliant!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s