GOLIATH 3: O Advogado que Todos Gostariam de Ser (e Ter) Chega a um Final Perfeito (ou não?)

GOLIATH, série original da AMAZON PRIME VIDEO é excelente. Tem todas as qualidades que podem ser exigidas de uma produção top de linha de um grande estúdio.

Inicia por roteiros que criaram uma galeria de tipos que vão ficar bastante tempo na memória do espectador: Billy McBride (imortal criação de Billy Bob Thornton, um dos melhores atores da atualidade) é o advogado que todos gostariam de ser e de ter a seu lado. Combativo ao extremo, inteligente, lúcido, crítico, criativo, honesto, ele dá a vida pelo seu cliente. Então é um super-herói? Nada disto. Tem uma lista do mesmo tamanho de problemas: alcoólatra, drogado, desorganizado, impontual, desaforado, nada político, negligente nas relações com quem ama e por aí vai. É um ser humando tão real que parece de verdade.

Sua parceira de escritório Patty Solis-Papagian (Nina Arianda, atriz novaiorquina vinda da Braodway) igualmente é uma advogada lutadora. Teve inúmeros casamentos frustrados, está grávida de um homem casado (que nem sabe), tem traumas por ser filha adotiva que não sabe quem é sua mãe biológica, ganhou muito dinheiro no primeiro processo com Billy mas tem dificuldades em usufruir, briga com todos os colegas de escritório que Billy teimosamente recruta entre os perdedores que se aproximam dele. Mas é de uma fidelidade canina a Billy, à causa e aos clientes. Seu sofrimento a cada coisa que dá errada é comovente.

Britanny Gold, maravilhosa personagem de Tanya Ramonde é um misto de prostituta, namorada de Billy, paralegal do escritório, investigadora, baby sitter da filha de Billy e secretária executiva. Na primeira temporada vendeu Billy em troca do arquivamento de seus processos por prostituição. Agora, já superaram o fato, a ponto dele ser sua principal testemunha na tentativa de ingressar na Bar Association da California.

Diana Hopper é Denise McBride, uma menina vítima de abandono pelo Pai, criada pela mãe (ex-sócia de Billy em um dos maiores escritórios da California antes dele “se perder” na vida). Solitária, com tendência ao alcoolismo e uso de drogas, vive dividida entre a admiração que tem pelo pai idealista e os problemas decorrentes de sua negligência com os que ama. Cresceu muito nesta terceira temporada, como universitária, politicamente engajada e inconformada com as injustiças do mundo.

Para encerrar, William Hurt faz um vilão perfeito. Ele é o advogado milionário Donald Cooperman, dono do escritório famoso (criado pro ele e Billy), que figura em todas as listas dos melhores da California. Tem uma inveja monstruosa de Billy (por ter conseguido ir atrás de seu sonho, não importando o que largou), oprime todos os seus colaboradores com uma tirania sem fim, agride seus clientes lhes impondo táticas ilegais e antiéticas com a intenção de ganhar a qualquer custo e vive em ambientes escuros (tem fotofobia) clicando um pequeno aparelho antistress.

Com uma galeria destas de tipos humanos reais e maravilhosos, GOLIATH só poderia chegar onde chegou. Seu Produtor David E. Kelley sabe muito bem o que faz. Ganhou um Globo de Ouro para o trabalho de Billy Bob Thornton e vem sendo reconhecido internacionalmente por sua extrema qualidade.

Nesta terceira temporada há várias notas de destaque: Dennis Quaid (o vilão da hora Wade Blackwood), Ammy Brenemann (sua irmã de falcatruas Diana Blackwood), Graham Greene (Little Crow), Beau Bridges (Wheeler), Illeana Douglas (perfeita como a prostituta permanente do cassino), Sherylee Fenn (Bobby, ex-paixão de Billy, a vítima), Griffin Dune (o marido da vítima covarde por natureza e ressentido e amargo por vocação), Paul Williams (incrível como o parceiro James Reginald III) e a prefeita corrupta de Los Angeles Marisol Silva (Ana de la Reguera, ótima) fazem o melhor elenco das três temporadas.

Um fazendeiro bilionário e sua irmã vivem de uma negociata feita com a municipalidade em que quase toda a água disponível vai para suas fazendas, deixando a população local a seco. Durante uma terrível seca, Bobby ex-namorada de Billy dona de uma vinícola no local, recorre a Billy, mas recebe um “não”. Certa noite Bobby morre ao cair em uma enorme fissura da terra seca. Billy e seu exército de Bracaleone (ou Dom Quixote) se mudam para lá para enfrentar os poderosos mais uma vez.

Há momentos (vários) inesquecíveis. A audiência na Bar Association, onde Billy chega atrasado e é impedido de depor em favor de Brittany traz um momento antológico: Billy diz aos senhores advogados já se levantando para ir embora: “Não podemos, por um momento, deixar de lado regras e preconceitos e sermos humanos, um pouco que seja?”

Os oito capítulos desta terceira temporada ainda tem a qualidade superior de providenciar um fecho extraordinário para todos os personagens. Ainda não se sabe se GOLIATH terá uma quarta temporada. Tomara que tenha, porque é excelente de se ver e curtir. Mas se não houver, este final já se inscreve entre os melhores de todos os tempos. Coisa de gênio.

GOLIATH, AMAZON PRIME VIDEO‘s original series is excellent. It has all the qualities that can be demanded from top-notch production from talented people and a gret studio.

All starts with excellent scripts that have created a gallery of types that will linger in the viewer’s memory: Billy McBride (immortal creation of Billy Bob Thornton) is the lawyer everyone would like to be and have by their side. Extreme combative, intelligent, lucid, critical, creative, honest, he gives his life for his client. So is it a superhero? None of this. It has a list of the same size of problems: alcoholic, drugged, disorganized, unpunctual, dispossessed, not political, negligent in relationships with loved ones and so on. It’s such a real human being that it looks real.

His office partner Patty Solis-Papagian (Nina Arianda, New York actress from Broadway) is also a fighting lawyer. She has had many frustrated marriages, is pregnant from a married man (who doesn’t even know), has traumas for being a foster daughter who doesn’t know who her biological mother is, made a lot of money in the first lawsuit with Billy but has a hard time enjoying, fights with all office colleagues that Billy stubbornly recruits among the approaching losers. But it is dog-faithful to Billy, the cause, and the clients. Her suffering for every thing that goes wrong is touching.

Britanny Gold, wonderful Tanya Ramonde character is a mix of prostitute, Billy’s girlfriend, office paralegal, investigator, Billy’s daughter’s baby sitter and executive secretary. In the first season, she sold Billy in exchange for terminating her lawsuits for prostitution. Now they’ve gotten over it, to the point that he’s her prime witness in trying to join the California Bar Association.

Diana Hopper is Denise McBride, a father-abandoned girl raised by her mother (Billy’s former partner in one of California’s largest offices, before he “got lost” in life). Lonely, prone to alcoholism and drug use, she is torn between admiration for her idealistic father and the problems that come with him neglecting the loved ones. She grew up a lot this season, as a college student, politically engaged and unhappy with the injustices of the world.

In closing, William Hurt makes a perfect villain. He is the millionaire lawyer Donald Cooperman, owner of the famous office (created for him and Billy), which is on all California’s best lists. Has a monstrous envy of Billy (for being able to go after his dream, no matter what), oppresses all his employees with endless tyranny, assaults his clients by imposing illegal and unethical tactics with the intention of winning at any cost and live in dark environments (has photophobia) clicking a small antistress device.

With a gallery of these real and wonderful human types, GOLIATH could only get where it gets. Producer David E. Kelley knows very well what he does. GOLIATH won a Golden Globe for Billy Bob Thornton‘s work and has been internationally recognized for his extreme quality.

In this third season there are a number of noteworthy notes: Dennis Quaid (Wade Blackwood‘s villain of the hour), Ammy Brenemann (his scam sister Diana Blackwood), Graham Greene (Little Crow), Beau Bridges (Wheeler), Illeana Douglas ( perfect as the casino’s permanent whore), Sherilyn Fenn (Bobby, Billy’s former crush of Billy, the victim), Griffin Dune (Gene, the cowardly victim’s husband by nature and resentful and bitter for vocation), Paul Williams (amazing as partner James Reginald III) and corrupt Los Angeles Mayor Marisol Silva (Ana de la Reguera, great) make the best cast of the three seasons. Amazing cast!

A billionaire farmer and his sister live off a bargain with the municipality where almost all available water goes to their farms, leaving the local population dry. During a terrible drought, Bobby Billy’s ex-girlfriend who owns a local winery turns to Billy but gets a “no”. One night Bobby dies falling into a huge fissure of dry land. Billy and his army of Brancaleone (or Don Quixote) move there to confront the powerful once again.

There are (several) unforgettable moments. The hearing at the Bar Association, where Billy arrives late and is prevented from testifying in favor of Brittany, brings an anthological moment: Billy tells the lawyers already rising to leave: “We cannot, for a moment, set aside rules and prejudice and be a little human?”

The eight chapters of this third season still have the superior quality of providing an extraordinary closure for all characters. It is not yet known if GOLIATH will have a fourth season. I hope so, because it’s great to see and enjoy. But if not, this final is already among the best ever. A thing of very talented people.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s