A MALVADA: Filme Clássico Já Mostrou que a Inveja é uma M…

Em 1950, Joseph L. Mankiewicz dirigiu um dos maiores clássicos da história do cinema: A MALVADA, com Bette Davis, Anne Baxter, George Sanders, Celeste Holm, Garry Merril e uma participação de Marilyn Monroe.

O filme conta a história da consagrada atriz Margo Channing e a relação que estabelece com uma jovem fã que passa ser sua criada, depois, colega e depois usurpadora de seu marido e trabalho.

O filme é daqueles para ser visto e revisto vagarosamente, se aproveitando de cada detalhe do extraordinário roteiro do próprio Mankiewicz, certamente um dos exemplares top de linha da história do cinema. Diálogos irônicos afiadíssimos pontuam o filme cena a cena.

A direção primorosa de atores proporciona que o grupo central de protagonistas tenha tido trabalhos de interpretação antológicos. A fotografia (preto e branco) é algo de deixar o espectador extasiado.

Filme nota dez, A MALVADA ganhou seis Oscars (Melhor Filme, Diretor, Roteiro Adaptado, Ator Coadjuvante, Figurino, Edição de Som e Fotografia), o Globo de Ouro de Melhor Roteiro, o Prêmio de Melhor Diretor do Director’s Guild of America, o BAFTA de Melhor Filme do Ano e um Prêmio especial do Juri do Festival de Cannes.

A MALVADA teve uma representação teatral este ano, no West End, em Londres, com Gillian Anderson no papel de Margo Channing e Lily James como Eve Harrington. Devia ser espetacular.

Falar sobre a inveja do ser humano, um mal que naquela época como hoje corrói a alma dos medíocres, deu tema a muitos filmes. No tratamento do tema, nenhum foi tão perfeito como A MALVADA.

In 1950, Joseph L. Mankiewicz directed one of the greatest classics in film history: ALL ABOUT EVE, featuring Bette Davis, Anne Baxter, George Sanders, Celeste Holm, and a guest star Marilyn Monroe.

The film tells the story of acclaimed actress Margo Channing and the relationship she establishes with a young fan who becomes her maid, then colleague and then usurper of her husband and work.

The film is one of those to be seen and reviewed slowly, taking advantage of every detail of Mankiewicz’s own extraordinary script, certainly one of the top-notch examples in film history. Very sharp ironic dialogues punctuate the movie scene by scene.

The exquisite acting direction provides that the central group of protagonists has had anthological interpretation work. Photography (black and white) is something to leave the viewer entranced.

Film grade ten, ALL ABOUT EVE has won six Oscars (Best Picture, Director, Adapted Screenplay, Supporting Actor, Costume Design, Sound Editing and Photography), Best Screenplay Golden Globe, Director’s Guild of Best Director Award America, the BAFTA for Best Film of the Year and a special Cannes Film Festival Jury Prize.

ALL ABOUT EVE had a theatrical version this year at the West End in London, with Gillian Anderson as Margo Channing and Lily James as Eve Harrington. It should be spectacular.

Talking about the envy of the human being, an evil feeling that at that time as today erodes the soul of the mediocre, has given rise to many films. In dealing with the theme, none was as perfect as ALL ABOUT.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s