A ODISSÉIA DOS TONTOS: Filme Argentino Resgata os Fracos e os Oprimidos

Segue sendo impressionante como o Cinema Argentino tem uma competência rara para fazer ótimos filmes, com custo baixíssimo, recursos técnicos limitados, unicamente ancorados em roteiros bem desenvolvidos e um elenco de atores e atrizes altamente competentes.

Como em quase 100% dos filmes argentinos, A ODISSÉIA DOS TONTOS, dirigido por Sebastián Borensztein (UM CONTO CHINÊS e a série TIEMPOFINAL) é estrelado pelo excepcional ator Ricardo Darin, também produtor. Darin tem em seu currículo muitos títulos memoráveis, como O FILHO DA NOIVA e O SEGREDO DOS SEUS OLHOS, ambos de Juan José Campanella, NOVE RAINHAS, TRUMAN e CONTOS SELVAGENS.

Aqui ele vive Fermin Perlassi, um chefe de família de classe média baixa que tem sua vida arrasada no confisco de valores depositados em bancos argentinos, ocorrido em 2001 e conhecido como CURRALITO. Ele perde todo dinheiro, a esposa e a dignidade.

Alguns meses depois, seus companheiros de infortúnio descobrem que um advogado inescrupuloso havia se mancomunado com o gerente do banco e sacado todo dinheiro antes do CURRALITO.

A partir daí, no melhor estilo de O EXÉRCITO DE BRANCALEONE, uma dúzia de cidadãos honestos vai arquitetar um plano de vingança que passa por roubar o dinheiro de volta.

Chino Darin, Luis Brandoni, Verónica Llinás, Daniel Araóz, Carlos Belloso, Marco Antonio Caponi, Rita Cortese, e Andrés Parra compõem o elenco. Todos fazem seu personagem com uma veracidade difícil de encontrar, dando ao filme um tom de autenticidade único.

Especialmente deliciosa é a citação da comédia COMO ROUBAR UM MILHÃO DE DÓLARES, de William Wyler, com Peter O’Toole e Audrey Hepburn, um clássico dos anos sessenta.

Como é comum no Cinema Argentino, há muita coisa séria em A ODISSÉIA DOS TONTOS. A opressão dos cidadãos por bancos, governo, burocracia estatal e outros é hoje uma realidade universal.

Ver os oprimidos reagindo e se vingando proporciona risadas (muitas), emoções, choro e uma sensação de realização em todos nós, diuturnamente oprimidos e desrespeitados como eles.

It’s still impressive how Argentinean Cinema has a rare ability to make great films, at very low cost, limited technical resources, solely anchored in well-developed scripts and a highly skilled cast of actors and actresses.

Like in almost 100% of Argentinean films, LA ODISSEA DE LOS GILES (HEROIC LOSERS), directed by Sebastián Borensztein (A CHINESE TALE and the TIEMPOFINAL series) stars exceptional actor Ricardo Darin, also a producer. Darin has in his curriculum many memorable titles, such as EL HIJO DE LA NOVIA(THE SON OF THE BRIDE) and EL SECRETO DE SUS OJOS (THE SECRET IN THEIR EYES), both by Juan José Campanella, NINE QUEENS, TRUMAN, and WILD TALES.

Here he lives Fermin Perlassi, a lower-middle-class householder whose life was devastated in the confiscation of Argentine bank deposits in 2001 and known as CURRALITO. He loses all money, wife and dignity.

A few months later, his misfortune mates find out that an unscrupulous lawyer had got in touch with the bank manager and withdrawn all the money before the CURRALITO.

From there, in the best style of THE BRANCALEONE ARMY, a dozen honest citizens will devise a revenge plan that steals the money back.

Chino Darin, Luis Brandoni, Veronica Llinás, Daniel Araoz, Carlos Belloso, Marco Antonio Caponi, Rita Cortese, and Andrés Parra make up the cast. Everyone makes their character hard to find, giving the movie a unique authenticity tone.

Especially delicious is the quote from William Wyler‘s comedy HOW TO STEAL ONE MILLION DOLLARS, with Peter O’Toole and Audrey Hepburn, a 1960s classic.

As is common in Argentine Cinema, there is a lot of serious stuff in HEROIC LOSERS. The oppression of citizens by banks, government, state bureaucracy and others is today a universal reality.

Seeing the oppressed reacting and taking revenge provides (many) laughs, emotions, weeping and a sense of accomplishment in all of us, daily oppressed and disrespected like them.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s