A ÚLTIMA MISSÃO: Em 1973, Hal Ashby Fez Outro Filme Excepcional de Sua Ótima Carreira de Cineasta

A ÚLTIMA MISSÃO é um excepcional filme que o cineasta Hal Ashby (um americano de Utah falecido em 1988, ganhador do Oscar de Melhor Montagem por NO CALOR DA NOITE) fez em 1973, levando Jack Nicholson a ganhar o Prêmio de Melhor Ator no Festival de Cannes e merecendo três indicações ao Oscar daquele ano.

HAL ASHBY construi uma carreira sólida de grandes filmes: ENSINA-ME A VIVER, ESTA TERRA É MINHA TERRA, SHAMPOO, AMARGO REGRESSO, MUITO ALÉM DO JARDIM. Marcou seu nome para sempre no cinema.

O filme narra a missão de dois integrantes da Marinha americana de levar um jovem marinheiro para a prisão por ter tentado roubar 40 dólares da esposa de um almirante. A pena dele é de oito anos de cadeia.

A situação ganha contornos de excepcionalidade quando os dois marinheiros veteranos resolvem apresentar a vida ao jovem marinheiro antes de entregá-lo no presídio onde vai cumprir a pena.

A ÚLTIMA MISSÃO tem um dos maiores (para muitos o melhor) trabalho de Jack Nicholson (vencedor de 3 Oscars e indicado para outros nove), como “Bad-Ass Buddusky” um desiludido e desencantado marinheiro veterano que já pssou por tudo na vida. Ele divide a missão com “Mule Mulhall”, criação ótima do ator Otis Young, falecido em 2001.

Muito da alta qualidade do filme vem do excepcional roteiro de Robert Towne (autor da obre prima CHINATOWN), baseado no romance THE LAST DETAIL, do escritor Darryl Ponicsan. O autor fez um outro livro (uma espécie de sequência) chamado LAST FLAG FLYING (A MELHOR ESCOLHA), que virou um ótimo filme com Steve Carell e Lawrence Fishbourne, dirigido por Richard Linklater.

“Nenhuma Marinha F… vai dar a um jovem F… Marinheiro oito anos em uma Prisão F…sem que eu dê a ele o melhor momento de sua vida F…”

O slogan publicitário de A ÚLTIMA MISSÃO dá uma perfeita ideia do desenvolvimtno do filme: feito quase como um raod movie, a obra de Ashby mostra o emprenho dos dois veteranos em mostrar ao jovem apenado (antes dele ser encarcerado) as coisas boas da vida, como comida, paisagens, bebida, sexo e companheirismo.

Este enredo proporciona que o cineasta discorra magnificamente sobre os valores humanos, o valor da juventude perdida, a frieza do sistema e o papel dos outsiders em quebrar as regras para viver a vida.

O lendário crítico de cinema Vincent Canby, do THE NEW YORK TIMES, em sua crítica sobre A ÚLTIMA MISSÃO, escreveu: “Mr. Ashby persiste em fazer comédias (“AMOR SEM BARREIRAS”, “ENSINA-ME A VIVER”) que nunca são tão engraçadas quanto você acredita. “A ÚLTIMA MISSÃO” é o mais interessante e contraditório até agora. Você vai rir disso, não através das lágrimas, mas com uma sensação de miséria crescente.”

A ÚLTIMA MISSÃO é um drama forte e contundente, mas consegue atingir um padrão de humanismo raramente visto no cinema. É uma jornada de descobertas e emoções que sempre se deve viver.

THE LAST DETAIL is an exceptional film that filmmaker Hal Ashby (an American from Utah who died in 1988, winner of the Best Editing Oscar for IN THE HEAT OF THE NIGHT) made in 1973, leading Jack Nicholson to win the Best Actor Award at the Cannes Film Festival and deserving three Oscar nominations that year.

HAL ASHBY builds a solid career in great movies: HARRY AND MAUDE, BOUND FOR GLORY, SHAMPOO, COMING HOME, BEING THERE. Undoubtly he marked his name forever in the movies.

The film tells the mission of two US Navy members to take a young sailor to prison for attempting to steal $ 40 from an admiral’s wife. His sentence is eight years in jail.

The situation takes on exceptional shape when the two veteran sailors decide to present life to the young sailor before handing him over to the prison where he will serve the sentence.

THE LAST DETAIL has one of the greatest (for many the best) work of Jack Nicholson (3 Oscars and nine nominations) as “Bad-Ass Buddusky” a disillusioned and disenchanted veteran sailor who has gone through everything in life. He shares the mission with “Mule Mulhall“, the great creation of actor Otis Young, who died in 2001.

Much of the high quality of the film comes from the exceptional script by Robert Towne (author of the masterpiece CHINATOWN), based on Darryl Ponicsan‘s novel THE LAST DETAIL. The author made another book (a kind of sequel) called LAST FLAG FLYING, which became a great movie with Steve Carell and Lawrence Fishbourne, directed by Richard Linklater. “No F… Navy … will give a young F … Sailor eight years in a F Grid … without me giving him the time of his F… life.”

THE LAST DETAIL advertising slogan gives a perfect idea of ​​the development of the movie: made almost like a raod movie, Ashby’s work shows the two veterans’ commitment to showing the young man (before he is incarcerated) the good things of life, such as food, scenery, drinking, sex and companionship.

This storyline enables the filmmaker to speak magnificently about human values, lost youth, the coldness of the system, and the role of outsiders in breaking the rules for living life.

THE NEW YORK TIMES legendary film critic Vincent Canby, in his review of THE LAST DETAIL, wrote: “Mr. Ashby persists in making comedies (“The Landlord,” “Harold and Maude”) that are never as funny as the treatments he gives them would have you believe. “The Last Detail” is his most interesting and contradictory so far. You’ll laugh at it, not through your tears but with a sense of creeping misery.”

THE LAST DETAIL is a strong and forceful drama, but it achieves a standard of humanism rarely seen in film. It is a journey of discovery and emotion that everyone must live.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s