O RELATÓRIO: Até Onde a Verdade Importa?

O RELATÓRIO, novíssimo filme que está entre os lançamentos da Amazon Prime Video conta a história real de um funcionário do Senado Americano que lutou durante seis anos para ver divulgado um relatório sobre as torturas e desmandos da CIA pós 11 de setembro no chamado “Programa de Interrogatórios Ampliados – PEI”.

O filme é dirigido por Scott Z. Burns, cineasta responsável por um dos capítulos da excelente série THE LOUDEST VOICE, produtor de TERAPIA DE RISCO e roteirista de CONTÁGIO e O ULTIMATO BOURNE. Trata-se de um dos membros da turma do criativo e excepcional Steve Soderbergh, aqui somente produtor do filme.

O protagonista, vivendo com muita alma o personagem de Daniel Jones, está um dos astros do momento, o jovem californiano Adam Driver, o Kylo Ren da nova trilogia STAR WARS, estrela do aguardado HISTÓRIA DE UM CASAMENTO e visto no ótimo INFILTRADO NA KLAN, de Spike Lee. Seu trabalho como o responsável pelo relatório que incomoda muita gente pesada dos dois partidos (Republicano e Democrata) é admirável.

Assim como está maravilhosa a atriz Anette Benning, como a Senadora Diane Feinstein, avalista do trabalho e que não hesitou em por a cabeça a prêmio para ver o relatório vir a luz. O elenco – excepcional – tem John Hamm (MADMEN), Corey Stoll (HOUSE OF CARDS), Maura Tierney, Michael C. Hall, Ben McKenzie (o Ryan de O.C. bem envelhecido), e Jennifer Morrison (a eterna Dra. Cameron de HOUSE).

Caracterizado como um thriller político, o filme sacrifica a ação pela intriga de gabinetes e reuniões, o que o torna por vezes repetitivo e cansativo de acompanhar. Ganha fôlego nas discussões públicas (audiências e interrogatórios) no Senado, onde a Senadora e sua equipe tentam fazer valer sua ideia de divulgar o relatório.

O papel da imprensa neste bastidos político é outro tema de grande interesse do filme, que não tem véus ou censura, tanto ao mostrar os interrogatórios como a rede de pressões e chantagens para que a verdade não venha a tona.

Aliás, o slogan publicitário do filme resume bem sua alma: A verdade importa. Será mesmo? Até que ponto?

THE REPORT, a brand new movie that is among the Amazon Prime Video releases, tells the true story of a US Senate employee who fought for six years to get a report on CIA torture and misrepresentation post September 11th, in the so-called “Program of Enhanced Interrogation – PEI”.

The film is directed by Scott Z. Burns, the filmmaker responsible for one of the chapters of the excellent series THE LOUDEST VOICE, producer of SIDE EFFECTS, and writer of CONTAGION and THE BOURNE ULTIMATUM. He is one of the members of the group of the creative and exceptional Steve Soderbergh, here only producer of the film.

The protagonist, living soulfully the character of Daniel Jones, is one of the stars of the moment, young Californian Adam Driver, Kylo Ren of the new STAR WARS trilogy, star of the long awaited MARRIAGE STORY and seen in the great THE KLANSMAN, by Spike Lee. His work as the head of the report that bothers a lot of heavy people from both parties (Republican and Democratic) is admirable.

Just as wonderful is actress Anette Benning, as Senator Diane Feinstein, guarantor of the work and who did not hesitate to expose herself to see the report come to light. The cast – exceptional – has John Hamm (MADMEN), Corey Stoll (HOUSE OF CARDS), Maura Tierney, Michael C. Hall, Ben McKenzie (the well-aged OC, Ryan), and Jennifer Morrison (the eternal Dr. Cameron of HOUSE).

Characterized as a political thriller, the film sacrifices action for the intrigue of offices and meetings, making it sometimes repetitive and tiring to follow. Gains momentum in public discussions (hearings and interrogations) in the Senate, where the Senator and her team are trying to assert their idea of ​​publicizing the report.

The role of the press in this political scenary is another subject of great interest in the film, which has no veils or censorship, both in showing the interrogations or/and the network of pressure and blackmail so that the truth does not come out.

By the way, the movie’s advertising slogan sums up his soul well: Truth matters. Really? How far?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s