EQUUS: Adaptação Cinematográfica da Peça de Peter Shaffer Rendeu um Grande Filme de Sidney Lumet

Hoje a atriz inglesa Jenny Agutter está fazendo 67 anos. Um dos seus melhores papéis é o da garota Jill Mason que seduz o problemático Alan Strang no maravilhoso filme EQUUS, de Sidney Lumet.

Lumet levou às telas em 1977 o texto da multi premiada peça teatral de Peter Shaffer sobre um psiquiatra que é encarregado de tratar um jovem criminoso (Peter Firth nada menos que perfeito) que inexplicavelmente cegou seis cavalos no estábulo onde trabalhava, apesar de ser apaixonado por cavalos desde a infância.

A princípio catatônico, o jovem aos poucos começa a se abrir com o veterano e desiludido psiquiatra Martin Dysart(criação espetacular de Richard Burton, provavelmente em seu melhor trabalho), clareando os motivos que o levaram a cometer este crime bárbaro.

EQUUS ainda tem no elenco os ótimos Colin Blakely (impressionante como o pai do jovem), Joan Plowright (a mãe), Harry Andrews, Eileen Atkins e Kate Reid.

Nunca vi EQUUS no teatro, onde dizem que o recurso de mostrar menos do que sugerir enriqueceu ainda mais o texto maravilhoso de Shaffer. Anos atrás o ator de HARRY POTTER, Daniel Radcliffe viveu Alan Strang nos palcos ingleses e na Broadway. Infelizmente, a nudez do ator tomou o lugar principal das matérias.

A cena de sexo de EQUUS, o filme é impactante, forte, bela, sensual, contundente e fundamental para o filme. Além de ser filmada de forma belíssima, com uma luz extraordinária. Assim também o são os eternos monólogos do psiquiatra Dysart, em claro escuro, verdadeiros tratados sobre felicidade, frustração e culpa.

EQUUS foi um grande fracasso nas bilheterias. Mesmo assim, recebeu três indicações ao Oscar (Burton, Firth e Shaffer), venceu dois Gloobos de Ouro (Burton e Firth), um BAFTA (Agutter) e vários outros prêmios internacionais.

O filme é primoroso em todos os seus aspectos. É um dos melhores filmes sobre psiquiatria, traumas e vida. Merece ser visto e revisto. Sempre.

Today, English actress Jenny Agutter is turning 67. One of her best roles is that of the girl Jill Mason who seduces the troubled Alan Strang in the wonderful film EQUUS, by Sidney Lumet.

Lumet brought to screen in 1977 the text of Peter Shaffer’s multi award-winning play about a psychiatrist who is charged with treating a young criminal (Peter Firth no less than perfect) who inexplicably blinded six horses in the stable where he worked, despite being in love with horses since childhood.

At first catatonic, the young man gradually began to open up to veteran and disillusioned psychiatrist Martin Dysart (Richard Burton‘s spectacular creation, probably in his best work), clarifying the reasons that led him to commit this barbaric crime. < / p>

EQUUS still has the great Colin Blakely (impressive as the young man’s father), Joan Plowright (the mother), Harry Andrews, Eileen Atkins and Kate Reid.

I have never seen EQUUS in the theater, where they say that the ability to show less than to suggest has further enriched Shaffer’s wonderful text. Years ago HARRY POTTER actor Daniel Radcliffe lived Alan Strang on the English stage and on Broadway. Unfortunately, the actor’s nudity took the main place of the stories.

The EQUUS sex scene, the film is striking, strong, beautiful, sensual, blunt and fundamental to the film. In addition to being shot beautifully, with extraordinary light. So are the eternal monologues of the psychiatrist Dysart, in the dark, true treatises on happiness, frustration and guilt.

EQUUS was a huge failure at the box office. Even so, he received three Oscar nominations (Burton, Firth and Shaffer), won two Golden Globes (Burton and Firth), a BAFTA (Agutter) and several other international awards.

The film is exquisite in all its aspects. It is one of the best films about psychiatry, trauma and life. It deserves to be seen and reviewed. Always.


More about this source textSource text required for additional translation information
Send feedback
Side panels

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.