A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS: Livro Genial de Jules Verne Originou um Grande Filme com Elenco Estelar

Na minha infância, entre os livros obrigatórios estava A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS, clássico imortal de Jules Verne, o escritor francês também autor de VIAGEM AO CENTRO DA TERRA e 20.000 LÉGUAS SUBMARINAS, para ficar somente nestes três.

Em 1956, o cineasta inglês Michael Anderson dirigiu uma superprodução que levava às telas as aventuras do inglês Phileas Fogg, dando a volta ao mundo em 80 dias, para ganhar uma aposta entre membros do London Reform Club.

O elenco do filme, mesmo para um superprodução com locações em 53 lugares diferentes, era impressionante: David Niven fazia Phileas Fogg. O consagrado cômico Mexicano Cantinflas era o fiel mordomo Passepartout. Shirley McLaine era a Princesa Aouda. Nos demais papeis, um time de figuras conhecidas das telas: Charles Boyer, Martine Carol, John Carradine, Ronald Colman, Noel Coward, Andy Devine, Fernandel, John Gielgud, Marlene Dietrich, Trevor Howard, Buster Keaton, Peter Lorre, O lendário radialista Edward R. Murrow, Cesar Romero, Frank Sinatra, Red Skelton e muitos outros.

O filme ganhou cinco Oscars, incluindo Filme, Roteiro, Fotografia, Montagem e Música. Ganhou outros 52 prêmios internacionais ao redor do mundo. Vale a pena lembrar que a história original de Jules Verne foi escrita em 1872. A duração do filme era de 2h47min, algo também pouco usual naquele tempo.

O filme tem inúmeros temas: o progresso, a importância dos motores e das máquinas, as viagens de balão, as diferenças e as identidades culturais entre os povos, a visão cosmopolita do mundo.

A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS mereceu todo incrível sucesso que fez. Com orçamento de 6 milhões de dólares (uma fortuna para os padrões da época), rendeu mais de 42 milhões de bilheteria, sendo, sem dúvida, um precursor dos blockbusters.

O filme, por todas as razões foi uma obra que marcou na história do cinema. Baseado na história escrita por um gênio da literatura, é um clássico que deve ser revisto sempre que possível.

In my childhood, among the obligatory books was AROUND THE WORLD IN 80 DAYS, immortal classic by Jules Verne, the French writer also author of JOURNEY TO THE CENTER OF THE EARTH and 20,000 LEAGUES UNDER THE SEA, to stay only in these three.

In 1956, English filmmaker Michael Anderson directed a superproduction that brought the adventures of Englishman Phileas Fogg to the screen, going around the world in 80 days, to win a bet among members of the London Reform Club.

The cast of the film, even for a super production with locations in 53 different places, was impressive: David Niven played Phileas Fogg. The renowned Mexican comic Cantinflas was the faithful butler Passepartout. Shirley McLaine was Princess Aouda. In the remaining roles, a team of well-known figures from the screens: Charles Boyer, Martine Carol, John Carradine, Ronald Colman, Noel Coward, Andy Devine, Fernandel, John Gielgud, Marlene Dietrich, Trevor Howard, Buster Keaton, Peter Lorre, The legendary broadcaster Edward R. Murrow, Cesar Romero, Frank Sinatra, Red Skelton and many others.

The film won five Oscars, including Film, Screenplay, Photography, Editing and Music. It won another 52 international awards around the world. It is worth remembering that Jules Verne’s original story was written in 1872. The duration of the film was 2h47min, something also unusual at that time.

The film has numerous themes: progress, the importance of engines and machines, balloon trips, differences and cultural identities between people, the cosmopolitan view of the world.

AROUND THE WORLD IN 80 DAYS deserved all the incredible success it did. With a budget of 6 million dollars (a fortune by the standards of the time), it earned more than 42 million at the box office, being, without a doubt, a precursor of blockbusters.

The film, for all reasons, was a work that marked the history of cinema. Based on the story written by a literary genius, it is a classic that should be reviewed whenever possible.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.