UM REENCONTRO: Sophie Marceau Lindíssima em um “Feel Good Romantic French Movie”

A atriz francesa Sophie Marceau, hoje com 54 anos, desde o início da carreira foi um dos rostos mais famosos do cinema francês. Lembro de tê-la visto a primeira vez no romântico e cor-de-rosa LA BOUM – NO TEMPO DOS NAMORADOS, que Claude Pinoteau dirigiu em 1980. O filme tinha uma cena lindíssima, na qual dois jovens dançam em uma boate ao som de um rock pesado quando o menino coloca na menina um fone de ouvido. Imediatamente a trilha sonora passa para a balada romântica REALITY, cantada por Richard Sanderson. Memorável.

Em 1999, ela foi uma Bondgirl, Elektra King em O MUNDO NÃO É O BASTANTE, filme de 007 com Pierce Brosnan, dirigido por Michael Apted. Sua outra aparição internacional famosa foi em CORAÇÃO VALENTE, de Mel Gibson.

Confesso que fiquei surpreendido ao vê-la deslumbrantemente linda no filme UM REENCONTRO (2014), dirigido pela cineasta, atriz e roteirista francesa Liza Azuelos, disponível no LOOKE e na Apple TV+.

Este drama romântico traz o ótimo ator François Cluzet (TELL NO ONE e INTOCÁVEIS) como um famoso advogado criminalista de Paris, casado há 15 anos com a bela antiquária Anne (vivida pela própria diretora Azuelos) que encontra em uma festa a escritora Elsa (Sophie Marceau impressionante), por quem fica imediatamente interessado. Os dois têm vários encontros casuais, nos quais a chama entre eles vai crescendo. Mas mantêm suas respectivas vidas até onde a paixão arrasadora permitir.

A diretora Liza Azuelos faz muito bem seu trabalho. O filme, chamado pela crítica de um “feel good romantic french movie” é exatamente isto. Duas horas de diversão pura, embalada por uma fotografia e uma trilha sonora espetacular onde pontificam FOR ONCE IN MY LIFE, cantada por Stevie Wonde, INSIDE MY LOVE, cantada por Minie Riperton e uma ótima releitura de HAPPY TOGETHER, por Angus Stone.

O filme usa e abusa de clichês românticos, como beijos na chuva, ardentes cenas de sexo imaginadas pelos dois apaixonados, belíssimos vestidos vermelhos e por aí vai. Mas faz tudo muito bem e de forma bem humorada. Como diz uma frase ótima do roteiro: “Para que uma história não termine, ela não deve começar.”

UM REENCONTRO é um filme de extrema competência em sua realização. Merece ser visto. Muito por Sophie Marceau.

French actress Sophie Marceau, now 54, has been one of the most famous faces in French cinema since the beginning of her career. I remember seeing it for the first time in the romantic and pink LA BOUM, which Claude Pinoteau directed in 1980. The film had a beautiful scene, in which two young people dance in a nightclub to the sound of a heavy rock when the boy puts a headset on the girl. Immediately the soundtrack goes to the romantic ballad REALITY, sung by Richard Sanderson. Memorable.

In 1999, she was a Bondgirl, Elektra King in THE WORLD IS NOT ENOUGH, a 007 movie with Pierce Brosnan, directed by Michael Apted. Her other famous international appearance was in BRAVEHEART, by Mel Gibson.

I confess that I was surprised to see her stunningly beautiful in the movie QUANTUM LOVE (UNE RENCONTRE – 2014), directed by French filmmaker, actress and screenwriter Liza Azuelos, available on LOOKE and Apple TV +.

This romantic drama features the great actor François Cluzet (TELL NO ONE and UNTOUCHABLES) as a famous criminal lawyer from Paris, married for 15 years to the beautiful antiquarian Anne (played by director Azuelos herself) who meets the writer Elsa (an impressive Sophie Marceau), atb a party, for whom he is immediately interested. The two have several casual encounters, in which the flame between them grows. But they keep their respective lives as long as the overwhelming passion allows.

Director Liza Azuelos does her job very well. The film, called by the critics a “feel good romantic french movie” is exactly that. Two hours of pure fun, packed with a photo and a spectacular soundtrack where FOR ONCE IN MY LIFE, sung by Stevie Wonder, INSIDE MY LOVE, sung by Minie Riperton and a great retelling of HAPPY TOGETHER, by Angus Stone.

The film uses and abuses romantic clichés, such as kisses in the rain, fiery sex scenes imagined by the two in love, beautiful red dresses and so on. But it does everything very well and in a very humorous way. as a great statement of the screenplay says: “For a story never ends, it has not to begin.”

QUANTUM LOVE is a film of extreme competence in its realization. It deserves to be seen. A lot for Sophie Marceau.

Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.