BRIAN BANKS: Erro Judiciário Vira Bom Filme

BRIAN BANKS, filme do cineasta americano Tom Schadyac (disponível no HULU) é um drama baseado na história real do jogador de futebol americano Brian Banks que quando estava saindo do High School com uma bolsa de atleta para a USC (do técnico Pete Caroll) foi injustamente acusado de rapto e estupro por uma colega de classe, sendo condenado a seis anos de prisão.

O jovem de 16 anos come fogo na penitenciária e, ao final de sua pena, ainda sofre mais cinco anos de liberdade condicional, rigorosamente cuidada por seu Oficial da Condicional.

A luta de Brian, junto com a organização California Innocence Project, fundada e dirigida pelo advogado Justin Brooks, para reabrir o caso e demonstrar a inocência de Brian fazem um filme poderoso e emocionante.

Há ótimos atores em cena: Morgan Freeman (sempre perfeito), Greg Kinnear (em um de seus trabalhos mais maduros), o protagonista Aldis Hodge (ESTRELAS ALÉM DO TEMPO) e Melanie Liburd.

Os filmes baseados em casos reais, especialmente os dramas de tribunal sobre casos de condenações injustas são normalmente comoventes. BRIAN BANKS consegue desempenhar muito bem sua proposta. É um libelo sobre um sistema policial e judicial preconceituoso e quebrado em seus princípios. Igualmente valoriza o trabalho voluntário de advogados que dedicam a vida à correção destes erros judiciários.

BRIAN BANKS tem um epílogo notável, mostrando o Banks real (e os demais personagens do filme) e informando como ficaram depois do desfecho. Fica ainda mais real e emocionante.

BRIAN BANKS, film by American filmmaker Tom Schadyac (available at HULU) is a drama based on the true story of American football player Brian Banks who was unjustly accused of kidnapping and rape by a classmate, when he was leaving High School on an athlete’s scholarship for USC (Coach Pete Caroll) and was sentenced to six years in prison.

The 16-year-old went to hell in the penitentiary and, at the end of his sentence, still suffers another five years of probation, strictly cared for by his Probation Officer.

Brian’s struggle, along with California Innocence Project, founded and directed by attorney Justin Brooks, to reopen the case and demonstrate Brian’s innocence makes a powerful and exciting film.

There are great actors on the scene: Morgan Freeman (always perfect), Greg Kinnear (in one of his most mature works), the protagonist Aldis Hodge (HIDDEN FIGURES) and Melanie Liburd.

Films based on real cases, especially court dramas about unfair conviction cases, are usually moving. BRIAN BANKS manages to carry out his proposal very well. It is a libel on a prejudiced police and judicial system. It also values ​​the voluntary work of lawyers who dedicate their lives to correcting these judicial errors.

BRIAN BANKS has a remarkable epilogue, showing the real Banks (and the rest of the characters in the film) and reporting how they got after the outcome. It gets even more real and exciting.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.