O CASO COLLINI: Drama de Tribunal Alemão Foca Vingança, Culpa e Tragédias da Guerra

A Apple TV+ colocou no ar um filme alemão recente (2019) dirigido por Marco Kreuspaintner, um jovem cineasta bávaro de 43 anos, duas vezes premiado no Festival de Munique. O CASO COLLINI narra a história de um italiano acusado de matar um industrial alemão com três tiros à queima roupa. O advogado apontado pela Corte para defendê-lo é um jovem criminalista de descendência turca, criado justamente pela vítima do assassinato. O silêncio absoluto do réu faz com que o advogado decida enfrentar a todos para executar a melhor defesa possível.

O alemão Elias M’Barek (visto em OS INSTRUMENTOS MORTAIS) faz o jovem advogado Casper Leinen. Sua namorada (e neta do morto) é a linda atriz romena Alexandra Maria Lara, de RUSH e O LEITOR. O acusado é o quase octagenário Franco Nero (legendário ator italiano que viveu DJANGO no spaghetti western), como Fabrizio Collini. Hainer Lauterbach vive um professor de direito penal que funciona como Assistente da Acusação. E a assistente do jovem advogado Casper é a alemã Pia Stutzenstein (THE OLIVER TREE).

A história remete a Segunda Guerra Mundial, onde um sangrento episódio comandado por soldados da SS deixou traumas com reflexo muitas décadas depois. Há uma interessante faceta política sobre as leis expedidas pelo estado Alemão para tornar prescritos crimes de guerra, um aspecto muito pouco enfocado em filmes.

O CASO COLLINI se insere no gênero dos filmes de tribunal, cujos exemplares clássicos são TESTEMUNHA DE ACUSAÇÃO, DOZE HOMENS E UMA SENTENÇA e O SOL É PARA TODOS.

Claro que nunca chega perto destes antecessores ilustres. Mas traz uma história poderosa, é bem realizado e mantém o espectador preso à narrativa. É um competente drama de tribunal.

Apple TV + has a recent German film (2019) directed by Marco Kreuspaintner, a 43-year-old young Bavarian filmmaker, twice awarded at the Munich Festival. THE COLLINI CASE tells the story of an Italian old man accused of killing a German industrialist with three point-blank shots. The lawyer appointed by the Court to defend him is a young criminalist of Turkish descent, raised precisely by the murder victim. The defendant’s absolute silence makes the lawyer decide to face everyone to perform the best possible defense.

The German actor Elias M’Barek (seen in THE MORTAL INSTRUMENTS) plays the young lawyer Casper Leinen. His girlfriend (and granddaughter of the deceased) is the beautiful Romanian actress Alexandra Maria Lara, from RUSH and THE READER. The accused is the almost octagenarian Franco Nero (legendary Italian actor who lived DJANGO in spaghetti western), like Fabrizio Collini. Hainer Lauterbach lives a professor of criminal law who works as a prosecution assistant. And the assistant to the young lawyer Casper is the German Pia Stutzenstein (THE OLIVER TREE).

The story goes back to World War II, where a bloody episode commanded by SS soldiers left traumatic consequences many decades later. There is an interesting political facet about the laws issued by the German state to prescribe war crimes, an aspect that is not very much focused on films.

THE COLLINI CASE is located in the genre of drama court films, whose classic examples are WITNESSES FOR THE PROSECUTION, TWELVE ANGRY MEN and TO KILL A MOCKINGBIRD.

Of course, it never comes close to these illustrious predecessors. But it brings a powerful story, it is well done and it keeps the viewer stuck to the narrative. It is a competent court drama.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.