A FILHA DO GENERAL: NETFLIX repõe no Catálogo Thriller Interessante e Cheio de Rostos Conhecidos

A NETFLIX repôs em seu catálogo um thriller que acho bem interessante, chamado A FILHA DO GENERAL, que o britânico Simon West (CON AIR, TOM RAIDER) dirigiu em 1999, baseado em um livro de Nelson DeMille. A belíssima e inquieta filha de um graduado general do exército americano é violentada e morta, com requintes de crueldade na base militar do Pai, onde trabalha como psicóloga. Um investigador particular (com especialidade em casos militares porque é ex-mariner) é chamado para investigar o caso e evitar consequências ainda maiores. O quadro têm três complicadores graves: o General que ser candidato a Vice Presidente dos EUA, a investigação terá a participação da ex-esposa do P.I. e o culpado entre os múltiplos suspeitos tem que ser alguém de dentro da base.

John Travolta vive o protagonista Paul Brenner, em um dos seus trabalhos que vai para o lado positivo de sua carreira (incrível como ele faz filmes ótimos e bombas colossais). Madeline Stowe é Sarah Sunhill, a co-investigadora e ex-amor do mocinho. O elenco é recheado de figurinhas carimbadas: James Woods, Timothy Hutton, Clarence Williams III (do MOD SQUAD original), James Cormwell e John beasley. Destaque, ainda, para a desconhecida (fez papéis secundários em MELHOR IMPOSSÍVEL e CORPO FECHADO) Leslie Stefanson, linda de doer os olhos como a espevitada filha do General, de curta e marcante participação no filme.

A trama policial tem vários furos ou forçações de barra. O culpado, por exemplo, parece ter um luminoso indicando que ele matou a filha do general, tantos são os olhares ambíguos e frases dúbias que diz aos investigadores.

O melhor do filme é a intriga política por trás da história. A lógica e a ética militares, a ambição política de um militar a guiar suas decisões estratégicas e pessoais, a corrupção de valores para “abafar”situações incômodas, tudo é muito bem explorado na história do filme.

Eu gosto bastante de A FILHA DO GENERAL. É um thriller honesto e bem feito. Bom de se ver. Sem grandes vôos ou aspirações.

NETFLIX put in its catalog a thriller that I find very interesting, called THE GENERAL’S DAUGHTER, which the British Simon West (CON AIR, TOM RAIDER) directed in 1999, based on a book by Nelson DeMille. The beautiful and restless daughter of a graduate general of the American army is raped and killed, with cruelties in the military base of the Father, where she works as a psychologist. A private investigator (specializing in military cases because he is a former mariner) is called in to investigate the case and avoid even greater consequences. The case has three serious complications: the General is a candidate for President of USA, the investigation will be attended by the ex-wife of the P.I. and the culprit among the multiple suspects has to be someone from within the base.

John Travolta lives the protagonist Paul Brenner, in one of his works that goes to the positive side of his career (amazing how he makes great films and colossal bombs). Madeline Stowe is Sarah Sunhill, the co-investigator and ex-love. The cast is filled with stamped stickers: James Woods, Timothy Hutton, Clarence Williams III (from the original MOD SQUAD), James Cormwell and John Beasley. Also noteworthy is the unknown (she played secondary roles in AS GOOD AS IT GETS and UNBREAKABLE) Leslie Stefanson, beautiful to hurt our eyes like the General’s quick-witted daughter, with a short and remarkable participation in the film.

The plot has several holes or push its. The culprit, for example, seems to have a sign indicating that he killed the general’s daughter, there are so many ambiguous looks and dubious phrases that he tells investigators.

The best part of the film is the political intrigue behind the story. Military logic and ethics, the political ambition of a military man to guide his strategic and personal decisions, the corruption of values ​​to “stifle” uncomfortable situations, everything is very well explored in the history of the film.

I really like THE GENERAL’S DAUGHTER. It is an honest and well done thriller. Good to see. No big flights or aspirations.

Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.