TARDE DEMAIS: A Vida dos Pais de Quem Fez um Massacre

O cineasta Shawn Ku é um novaiorquino que trabalha como coreógrafo, roteirista e diretor de cinema. Em 2010, ele fez um telefilme daqueles que deixa você arrasado pela história trágica que narra, apesar de muito pouco se afasta da realidade de nossos dias. TARDE DEMAIS (BEAUTIFUL BOY) conta a história de um casal de classe média americano (ele bancário e ela revisora literária) que vê sua vida arrasada tragicamente quando certa manhã recebe a notícia de que o filho adolescente fez um massacre na faculdade onde estudava, matando duas dezenas de colegas e professores antes de se matar. O mundo desabou em um segundo.

Completamente destroçado em todos os campos (afetivo, emocional, profissional, familiar), o casal passa a viver como zumbis, sem saber o que fazer, onde ir (o assédio da imprensa é cruel e permanente) e como retomar sua vida depois da catástrofe que sobre eles caiu.

Maria Bello é uma bela atriz. Sabe muito como expressar dor e desespero. Sua Kate é doída, sofrida e sem perspectiva de reação. Seu par na tela é o sempre ótimo Michael Sheen (FROST/NIXON) igualmente faz um personagem impressionante. Bill, o contido pai do jovem Sammy claramente é uma pessoa destroçada e prestes a explodir.

TARDE DEMAIS é muito forte. Traz um aspecto muito pouco explorado nestas dezenas de casos de massacres em colégios e universidades americanas: a vida posterior dos pais do assassino que perpetra o massacre. O recebimento da notícia pelas autoridades, o reconhecimento do corpo, o enterro quase clandestino, as visitas dolorosas ao túmulo permanentemente depedrado, tudo fica trágico e cortante.

Sabe aquele tipo de filme que de tão dramático é muito difícil de ser visto. TARDE DEMAIS é assim. Muito bem feito, competente mas muito difícil de se ver. Está na Amazon Prime Brasileira.

Filmmaker Shawn Ku is a New Yorker who works as a choreographer, screenwriter and film director. In 2010, he made a telefilm of those that leaves you devastated by the tragic story he narrates, despite the fact that he is very close to the reality of our day. BEAUTIFUL BOY tells the story of a middle-class American couple (he is a bank clerk and she is a literary reviewer) who sees his life tragically devastated when one morning they receive by an FBI agent, the news that his teenage son did a massacre at the college where he studied, killing two dozen colleagues and teachers before killing himself. The world collapsed in a second.

Completely shattered in all fields (affective, emotional, professional, family), the couple starts to live like zombies, not knowing what to do, where to go (press harassment is cruel and permanent) and how to resume their life after the catastrophe that fell on them.

Maria Bello is a beautiful actress. He knows a lot how to express pain and despair. His Kate is hurt, suffering and with no prospect of reaction. His on-screen partner is the always great Michael Sheen (FROST / NIXON) also makes an impressive character. Bill, the young Sammy’s restrained father is clearly a broken man and about to explode.

BEAUTIFUL BOY is very strong. It brings a little explored aspect in these dozens of cases of massacres in American colleges and universities: the later life of the parents of the murderer who perpetrates the massacre. The receipt of the news by the authorities, the recognition of the body, the almost clandestine burial, the painful visits to the permanently stone tomb, everything is tragic and cutting.

You know that kind of film that is so dramatic that it is very difficult to see. BEAUTIFUL BOY is like that. Very well done, competent but very difficult to see. It’s on Amazon Prime.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.