COMO VOCÊ SABE: Boas Piadas Meio Perdidas em Roteiro Cheio de Estereótipos

A NETFLIX está apresentando uma comédia dramática de 2010 que foi um estrondoso fracasso nas bilheterias quando de seu lançamento: COMO VOCÊ SABE, que o oscarizado diretor e roteirista James L. Brooks fez com um elenco bastante interessante e um orçamento de 120 milhões de dólares. Rendeu pouco mais de 30 milhões. Acho justo que esteja sendo revisto (ou visto pela primeira vez) agora, estando entre os sucessos da NETFLIX.

Apesar do elenco bem interessante (Reese Witherspoon, Jack Nicholson, Paul Rudd, Owen Wilson e Kathryn Hann) é verdade que o filme ficou muito aquém do que poderia ir. Na minha opinião, vários fatores concorreram para isto. Reese Witherspoon para mim ainda luta contra a marcante imagem que deixou como Elle Woods em LEGALLY BLONDE. Mesmo mais velha, ela não perde aquela carinha (será a franja?) de universitária espevitada. Claro que ela foi muito bem em WALK THE LINE (quando ganhou um Oscar de Melhor Atriz), em THE MORNING SHOW (série original da Apple, talvez em seu melhor trabalho) e em ELECTION (um filme independente muito bom). O papel de Lisa, um veterana jogadora de softball não me pareceu muito aprofundado pelo roteiro de Brooks. Ora ela é sensível e inteligente, ora é seduzida por bobagens e parece uma menina muito superficial.

O monstro sagrado Jack Nicholson (um dos melhores atores da história do cinema) parece que aceitou o fraquíssimo personagem do pai do protagonista para ajudar Brooks). O roteiro lhe coloca em várias roubadas. Mas ele se sai bem, tendo alguns dos memlhores momentos do filme.

Paul Rudd e Owen Wilson, como os pretendentes à princesa, são demasiadamente esquemáticos: temos o bonzinho, sensível, inteligente, romântico e solidário e o troglodita rico, mulherengo, ególatra, insensível, que diz as piores coisas nas horas mais importantes. Não dá para entender o dilema de escolha da personagem.

De qualquer sorte, como filme pipoca, COMO VOCÊ SABE pode ser visto sem susto. Há ótimas piadas em vários momentos do filme de Brooks. As situações confusas que o filme explora são realmente engraçadas. O espectador que tiver certa boa vontade com estes estereótipos, vai se divertir bastante.

Acho que o objetivo de todos era mesmo fazer um filme divertido e sem grandes pretensões. O insucesso de sua recepção foi mais injusto que justo. Não vai (nem de perto) ficar marcado na história das comédias românticas. Mas deixa boas piadas. Já é melhor que muitos outros filmes disponíveis.

NETFLIX is presenting a dramatic comedy of 2010 that was a resounding failure at the box office when it was released: HOW DO YOU KNOW, which oscarized director and screenwriter James L. Brooks did with a very interesting cast and a budget of 120 million of dollars. It earned just over 30 million. I think it’s fair that it’s being reviewed (or seen for the first time) now, being among NETFLIX’s successes.

Despite the very interesting cast (Reese Witherspoon, Jack Nicholson, Paul Rudd, Owen Wilson and Kathryn Hann) it is true that the film fell far short of what it could go on. In my opinion, several factors contributed to this. Reese Witherspoon for me still struggles with the remarkable image that she left as Elle Woods in LEGALLY BLONDE. Even older, she doesn’t lose that young face (is it the hair?) of a stubborn college student. Of course, she did very well on WALK THE LINE (when won a best actress Academy Award), THE MORNING SHOW (Apple’s original series, maybe her best work) and ELECTION (a very good independent film). The role of Lisa, a veteran softball player, did not strike me as much in depth with Brooks’s script. Sometimes she is sensitive and intelligent, sometimes she is seduced by nonsense and looks like a very superficial girl.

The iconic Jack Nicholson (one of the best actors in the history of cinema) seems to have accepted the very weak character of the protagonist’s father to help Brooks. The script puts him in several traps. But he does well, having some of the best moments in the film.

Paul Rudd and Owen Wilson, like the pretenders to the princess, are too schematic: we have the nice, sensitive, intelligent, romantic and supportive and the rich, womanizing, egotistical, insensitive troglodyte, who says the worst things at the most important times . You can’t understand the dilemma of choosing the character.

Anyway, like popcorn movie, HOW DO YOU KNOW can be seen without fear. There are great jokes at various times in the Brooks film. The confusing situations that the film explores are really funny. The viewer who has a good will with these stereotypes, will have a lot of fun.

I think everyone’s goal was to make a fun and unpretentious film. The failure of his reception was more unfair than fair. It won’t (not even close) be marked in the history of romantic comedies. But it makes good jokes. It is already better than many other films available.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.