O CARAVAGGIO ROUBADO: Ótimo Filme Italiano de Roberto Andò Olha o Cinema Por Dentro

Estreei no 8 1/2 a Festa do Cinema Italiano no LOOKE, com o ótimo filme O CARAVAGGIO ROUBADO, do cineasta Roberto Andò (diretor do excelente AS CONFISSÕES), título que já sido recomendada a mim pelo Julio Ricardo da Rosa.

O roteiro original do próprio Andò narra a história de um roteirista de cinema que está numa fase de branco total e contrata a secretária do estúdio como ghost writter. O assunto se complica quando a moça recebe de um misterioso personagem a dica para escrever um roteiro sobre a Máfia ter roubado um quadro do famoso pintor CARAVAGGIO. As ligações entre o roteiro que vai se formando e a história real do roubo colocam todos os envolvidos sob mira da Máfia.

O CARAVAGGIO ROUBADO é muito bem pensado e realizado. Há muitas homanagens (e piadas) sobre cinema, diretores, frases famosas de roteiros, funcionamento de produções e estúdios, divas das telas, diretores ególatras e as famosas pré-estreias festivas. Ainda sobra tempo para uma análise das sinistras relações entre Máfia e Governo, um capítulo a parte.

Andò acertou em cheio em fazer um filme policial, com fortes tons cômicos e uma pitada de drama político. Sempre criativo e com muita noção cinematográfica, dando à narrativa uma dinâmica admirável.

A atriz romana Micaella Ramazzotti (que lembra muito Hillary Schwank) faz o ótimo personagem da secretária/espiã/roteirista Valeria Tramonti . Laura Morante é sua mãe Amalia Roberti. O cineasta e ator polonês Jerzy Skolimowski vive o diretor do filme. O filho do imortal ator italiana Vittorio Gassman, Alessandro Gassman faz o roteirista que não escreve Alessandro Pes, um dos achados do filme. A cena em que, torturado pela Máfia, responde com frases de filmes é maravilhosa. E ainda tem o veterano e premiado ator italiano Renato Carpentieri, como Alberto Rak, o misterioso homem que tem a história para contar.

Temos visto ótimos filmes novos do cinema italiano. Acho que a Cinecittá está em um acelerado e promissor processo de renovação de talentos. Muitos bons filmes italianos com certeza vêm por aí. A saudade dos filmes dos mestres italianos é muito grande.

I debuted at the 8 1/2 Italian Film Festival at LOOKE, with the great film THE STOLEN CARAVAGGIO (UNA HISTORIA SENZA NOME), by filmmaker Roberto Andò (director of the excellent THE CONFESSIONS), a title that has already been recommended to me by Julio Ricardo da Rosa.

The original script by Andò himself tells the story of a screenwriter who is in a phase of total blank and hires the studio secretary as a ghost writter. The matter becomes complicated when the girl receives a tip from a mysterious character to write a script about the Mafia stealing a painting by the famous painter CARAVAGGIO. The links between the script that is forming and the real story of the theft put everyone involved in the Mafia’s target.

THE STOLEN CARAVAGGIO is very well thought out and made. There are many homages (and jokes) about cinema, directors, famous phrases from scripts, the operation of productions and studios, divas of screens, Egyptian directors and the famous festive previews. There is still time for an analysis of the sinister relations between Mafia and Government, a separate chapter.

Andò was right to make a police film, with strong comic tones and a hint of political drama. Always creative and with a lot of cinematic notion, giving the narrative an admirable dynamic.

Roman actress Micaella Ramazzotti (an Italian Hillary Schwank) plays the great character of secretary / spy / screenwriter Valeria Tramonti. Laura Morante is her mother Amalia Roberti. Polish filmmaker and actor Jerzy Skolimowski plays the director of the film. The son of immortal Italian actor Vittorio Gassman, Alessandro Gassman plays the screenwriter who does not write Alessandro Pes, one of the goals of the film. The scene in which, tortured by the Mafia, he responds with phrases from films is wonderful. And then there’s veteran and award-winning Italian actor Renato Carpentieri, as Alberto Rak, the mysterious man who has the story to tell.

We have seen great new films from Italian cinema. I think Cinecittá is in an accelerated and promising process of talent renewal. Many good Italian films are sure to come around. I miss a lot the films of the Italian masters .

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.