TUDO PELA ARTE: Filme Noir com Paisagens Belíssimas e Elenco Ótimo

TUDO PELA ARTE (THE BURNT ORANGE HERESY) é uma interessante adaptação cinematográfica que o cineasta Giuseppe Capotondi (THE DOUBLE HOUR e BERLIN STATION) fez da novela homônima do escritor americano Charles Willeford. O filme está no NOW, Apple TV+ e Amazon Prime.

Um crítico de arte famoso – frustrado por não ter sido um pintor – viaja pela Europa com uma namorada de passado obscuro, quando recebe uma estranha proposta de um milionário colecionador de arte que vive às margens do Lago Como, na Itália. Ganhar a confiança de um recluso pintor septuagenário que vive em sua propriedade e roubar um quadro de sua autoria.

O ator dinamarquês Claes Bang (visto em A GAROTA DA TEIA DA ARANHA) vive o ambicioso protagonista James Figueras, personagem que lhe proporciona cenas brilhantes, como a palestra sobre um quadro que faz logo no início do filme. O que é a verdade e o que é arte? A belíssima (e ascendente) Elizabeth Debicki faz a misteriosa professora americana Berenice Hollis, que dá várias versões no decorrer da história sobre sua origem, seu passado e suas intenções na relação com Figueras. Joseph Cassidy, o colecionador é vivido por um surpreendente Mick Jagger, ótimo em seu papel misto de pessoa agressiva, gentil e ambiciosa. E finalmente, completando o quarteto de excelência do elenco, Donald Sutherland como o pintor de talento que propositadamente queimou toda sua obra por não suportar a vulgarização da arte. Um elenco premiado no Festival de Venza de 2019.

O diretor Capotondi foi muito feliz na condução de sua história, principalmente por escolher dar um tom de filme noir à narrativa. A ambição, a tentação, o mistério sobre cada personagem, a loira fatal, as incertezas sobre o próximo passo de cada um ficaram brilhantes em um drama, que por vezes faz incursões no gênero de heist (filme de roubo), mas que não se conforme em se restringir a isto.

Não há como deixar de notar a utilização espetacular da paisagem paradisíaca do Lago Como, uma paisagem paradisíaca que contrasta com os sentimentos de violência e traição que alimentam os personagens que por ali circulam.

TUDO PELA ARTE é um filme que se vê com prazer, expectativa e interesse permanentes. Mesmo que o trecho final tenha uma queda, ainda mantém o interesse que as duas primeiras partes do filme souberam cativar com muito talento.

THE BURNT ORANGE HERESY is an interesting film adaptation that filmmaker Giuseppe Capotondi (THE DOUBLE HOUR and BERLIN STATION) made of the novel by the American writer Charles Willeford. The movie is on NOW, Apple TV + and Amazon Prime.

A famous art critic – frustrated that he was not a painter – travels across Europe with a girlfriend from a dark past, when he receives a strange proposal from a millionaire art collector who lives on the shores of Lake Como in Italy. Earn the trust of a reclusive septuagenarian painter who lives on his property and steal a painting of his own.

Danish actor Claes Bang (seen in THE GIRL OF THE SPIDER WEB) lives the ambitious protagonist James Figueras, a character who provides him with brilliant scenes, such as a lecture on a painting that he makes right at the beginning of the film. What is truth and what is art? The beautiful (and ascendant) Elizabeth Debicki plays the mysterious American professor Berenice Hollis, who gives several versions throughout history about her origin, her past and her intentions in the relationship with Figueras. Joseph Cassidy, the collector is played by a surprising Mick Jagger, great in his mixed role as an aggressive, kind and ambitious person. And finally, completing the cast’s quartect of excellence, Donald Sutherland as Jerome Debney, the talented and reclusive painter who purposely burned his entire work for not enduring the vulgarization of art. An award-winning cast at the 2019 Veneza Festival.

Director Capotondi was very happy in the conduct of his story, mainly because he chose to give the film a noir tone to the narrative. The ambition, the temptation, the mystery about each character, the fatal blonde, the uncertainties about each other’s next step were brilliant in a drama, which sometimes makes inroads into the heist genre, but that as to restrict yourself to this.

There is no failing to notice the spectacular use of the paradisiacal landscape of Lake Como, a paradisiacal landscape that contrasts with the feelings of violence and betrayal that feed the characters that circulate there.

THE BURNT ORANGE HERESY is a sophisticate film that is seen with permanent pleasure, expectation and interest. Even though the final stretch has a drop, it still maintains the interest that the first two parts of the film were able to captivate with great talent.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.