PALMEIRAS NA NEVE: Aventura Épica Mostra o Jugo da Espanha na Guiné Equatorial

A NETFLIX tem em seu cardápio uma filme espanhol (filmada nas Ilhas Canárias e na Colômbia), intitulado PALMEIRAS NA NEVE (PALM TREES INT HE SNOW), onde o cineasta espanhol Fernando Gonzalez Molina (do ótimo GUARDIÃO INVISÍVEL) conta a história épica (e triste) da colonização da Guiné Equatorial (a Guiné Bissau foi colônia protuguesa e a terceira Guiné foi colônia francesa) pela Espanha. Trabalho escravo, rígida separação entre colonizadores e colonizados, desrespeito absoluto aos costumes e valores locais, estupros a granel, a cartilha usual dos nobres europeus colonizando um país que julgavam inferior, até a independência, em 1968.

É neste contexto que os espanhóis Killian (Mario Casas de UN CONTRATIEMPO), Jacobo (Alain Hernandez), Manuel (Daniel Grao) e Gregorio (Luiz Callejo) desembarcam na África para chefiar uma fazenda sob regime escravo. O que aconteceu ali ficou obscuro para a família deles até que nos dias atuais a filha de Jacobo, Clarence resolve desvendar tudo, em face da morte do pai e da senilidade do tio. Empreendendo uma viagem à Guiné, ela vai atrás de saber para quem (e porque) seus familiares enviavam dinheiro até a morte.

Clarence é mais um ótimo personagem da atriz Madrilhenha Adriana Ugarte, mais uma linda latina a fazer sucesso internacional no cinema. Ugarte foi vista em JULIETA, de Pedro Almodovar e aos 35 anos já recebveu vários prêmios de interpretação tendo sido indicada ao GOYA.

Clarence quer saber o que seus antepassados fizeram na Guiné, porque há um véu de mistério sobre o final de sua estada por lá e o motivo pelo qual o pai e o tio dela deixaram de falar. Na Ilha, ela vai se deparar com pessoas torturadas, abandonadas e traumatizadas pela escravidão. Entre elas uma sofrida Bisila (quando jovem interpretada pela bela ucraniana Bérta Vasquez e quando idosa por Victoria Evita Ika, uma atriz nascida na própria Guiné).

Este mergulho na história do país e de sua família vai trazer não somente conhecimento para Clarence, mais sofrimento, dor e muito respeito pelos locais.

O filme, em que pese sua duração de 2h43min, é muito bem feito pelo diretor Gonzalez Molina. Ele sabe como poucos explorar as cenas belíssimas na floresta e na praia da Guiné (recriadas nas locações), a diversidades entre os locais e os espanhóis colonizadores e as nuances dramáticas da narrativa.

PALMEIRAS NA NEVE é um ótimo programa para quem quiser entender um pouco mais o jugo de colonizadores sobre colonizados, a escravatura e a triste história de países, raças e pessoas que se julgam melhores que as outras.

NETFLIX has on its catalogue a Spanish film (shot in the Canary Islands and Colombia), entitled PALM TREES IN THE SNOW, where Spanish filmmaker Fernando Gonzalez Molina (of the great INVISIBLE GUARDIAN) tells the epic story (and sad) of the colonization of Equatorial Guinea (Guinea Bissau was a Portuguese colony and the third Guinea was a French colony) by Spain. Slave labor, rigid separation between colonizers and colonized, absolute disrespect for local customs and values, mass rapes, the usual primer of European nobles colonizing a country they considered inferior, until independence, in 1968.

It is in this context that the Spanish Killian (Mario Casas of UN CONTRATIEMPO), Jacobo (Alain Hernandez), Manuel (Daniel Grao) and Gregorio (Luiz Callejo) land in Africa to head a farm under slave rule. What happened there was unclear for their family until today, when Jacobo’s daughter, Clarence decides to unravel everything, in the face of her father’s death and her uncle’s senility.

Clarence is another great character from the Spanish actress Adriana Ugarte, another beautiful Latina who is making international success in cinema. Ugarte was seen in JULIETA, by Pedro Almodovar and at the age of 35 she has already received several awards for interpretation and was nominated for GOYA Award.

Clarence wants to know what her ancestors did in Guinea, because there is a veil of mystery about the end of her stay there and why her father and uncle stopped talking. On the island, she will encounter people tortured, abandoned and traumatized by slavery. Among them a long-suffering Bisila (when young played by the beautiful Ukrainian Bérta Vasquez and when aged by Victoria Evita Ika, an actress born in Guinea).

This dive into the history of the country and its family will bring not only knowledge for Clarence, more suffering, pain and a lot of respect for the locals and their fight for freedom.

The film, despite its duration of 2h43min, is very well done by director Gonzalez Molina. He knows how to explore the beautiful scenes in the forest and on the beach of Guinea (recreated in the locations), the diversity between the locals and the Spanish colonizers and the dramatic nuances of the narrative.

PALM TREES IN THE SNOW is a great program for those who want to understand a little more about the power of colonizers over colonized people, slavery and the sad history of countries, races and people who think they are better than others.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.