BOM DIA, VERÔNICA: Série Policial Brasileira na NETFLIX Tem Muita Coisa Boa

Fui ver BOM DIA, VERÔNICA com um pé atrás. Há grande filmes brasileiros transitando pelo thriller ou pelo gênero policial: ASSALTO AO TREM PAGADOR, LÚCIO FLÁVIO, O PASSAGEIRO DA AGONIA, BARRA PESADA. TROPA DE ELITE. Mas ultimamente, os títulos brasileiros do gênero têm me parecido bem quadrados.

Por isto, BOM DIA, VERÔNICA – série baseada no livro de Raphael Montes e Ilana Casoy – me surpreendeu positivamente. Trata-se de uma história bem escrita, produzida e interpretada sobre uma escrivã de polícia que resolve investigar as motivações de uma jovem que se diz abusada por um homem antes de se matar na Delegacia de Homicídios. O roteiro bebe de muitos filmes do gênero. Tem um pouco de SERPICO (Verônica paralelamente investiga a morte de seu Pai por um grupo de policiais corruptos), um pouco de O SILÊNCIO DOS INOCENTES (serial killer sempre tem interesse), um pouco de DORMINDO COM O INIMIGO (a violência doméstica contra as mulheres é um tema atual e relevante). Claro que muito longe dos originais.

Tainá Muller, atriz gaúcha. ex-modelo faz Verônica. Muito bem, diga-se de passagem. É um trabalho complexo e cheio de nuances em que ela se sai muito bem. Camila Morgado é a abusada Janete. Elisa Volpatto é a perigosa Delegada Anita. Eduardo Moscovis é o violento Claudio.

Filmado em 4K e com recursos de produção invulgares para o cinema nacional, BOM DIA, VERÔNICA é visualmente rico e interessante de se ver. O diretor José Henrique Fonseca se saiu muito bem,

Se alguma crítica pudesse ser feita, acho que a série caiu no erro (bem comum hoje em dia) de ser longa demais. Oito capítulos de quase uma hora de duração cada um, é quase um suicídio dramático.

Independentemente disto, BOM DIA, VERÔNICA é um programa atrativo e inteligente. É um destaque no panorama atual do audiovisual brasileiro.

I went to see GOOD MORNING, VERONICA with a lot of fear. There are great Brazilian films moving through the thriller or the police genre: ASSAULT TO THE MONEY TRAIN, LÚCIO FLÁVIO, THE PASSENGER OF AGONY, BARRA PESADA. ELITE SQUAD. But lately, Brazilian titles of the genre have seemed quite square.

For this reason, GOOD MORNING, VERONICA – series based on the book by Raphael Montes and Ilana Casoy – surprised me positively. It is a well-written story, produced and interpreted about a police clerk who decides to investigate the motivations of a young man who says he is abused by a man before killing himself at the Homicide Police Station. The script draws from many films of the genre. There is a little SERPICO (Veronica investigates her father’s death by a group of corrupt police officers), a little SILENCE OF THE LAMBS (serial killer is always interested), a little SLEEPING WITH THE ENEMY (domestic violence against women) women is a current and relevant topic). Of course far away from the originals.

Tainá Muller, actress from Rio Grande do Sul. ex-model makes Veronica. Very well, by the way. It is a complex and nuanced work in which she does very well. Camila Morgado is the abused Janete. Elisa Volpatto is the dangerous Anita. Eduardo Moscovis is the violent Claudio.

Filmed in 4K and with unusual production resources for national cinema, BOM DIA, VERÔNICA is visually rich and interesting to watch. Director José Henrique Fonseca did very well,

If any criticism could be made, I think the series fell into the mistake (quite common today) of being too long. Eight chapters of nearly an hour each are almost a dramatic suicide.

Regardless of this, GOOD MORNING, VERONICA is an attractive and intelligent program. It is a highlight in the current panorama of Brazilian audiovisual.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.