A TRAMA: Paranóicos Nem Sempre Estão Exagerando

Em 1974, o cineasta Alan J. Pakula fez um dos filmes clássicos do cinema político dos anos 70, A TRAMA, estrelado por Warren Beaty, em um dos melhores trabalhos de sua carreira.

O jornalista investigativo Joseph Frady começa a perceber uma série do mortes pouco usuais entre as pessoas que testemunharam o assassinato de um senador americano, a maioria deles jornalistas como ele. Metendo o nariz onde não era chamado, Frady descobre uma complexa e elaborada conspiração do silêncio envolvendo um corporação gigantesca chamada Parallax.

O filme é primorosamente escrito (a partir do livro de Loren Singer, escrito por Lorenzo Semple Jr. e David Giler e um não creditado Robert Towne, de CHINATOWN), interpretado e dirigido com o talento de sempre do diretor Pakula, no auge de sua arte.

Além de Beaty, o elenco tem Paula Prentiss (uma das atrizes top da década de 70), William Daniels, Hume Cronyn e Kelly Thordsen.

A direta e imediata relação entre A TRAMA e o assassinato do Presidente John Kennedy, em Dallas catapultaram o filme para a galeria dos clássicos thrillers políticos, onde estavam obras como DOUTOR FANTÁSTICO, Z, SETE DIAS DE MAIO e SOB O DOMÍNIO DO MAL.

A TRAMA é um filme excelente e prova que algumas poucas vezes, as teorias da conspiração podem estar certas.

In 1974, filmmaker Alan J. Pakula made one of the classic political cinema films of the 70s, THE PARALLAX VIEW, starring Warren Beaty, in one of the best works of his career.

Investigative journalist Joseph Frady is beginning to notice a series of unusual deaths among people who witnessed the murder of an American senator, most of them journalists like him. Sticking his nose where he was not called, Frady discovers a complex and elaborate conspiracy of silence involving a giant corporation called Parallax.

The film is exquisitely written (from the book by Loren Singer, written by Lorenzo Semple Jr. and David Giler and an uncredited Robert Towne, from CHINATOWN), interpreted and directed with the usual talent of director Pakula, in the peak of his art.

In addition to Beaty, the cast has Paula Prentiss (one of the top actresses of the 70s), William Daniels, Hume Cronyn and Kelly Thordsen.

The direct and immediate relationship between THE PARALLAX VIEW and the assassination of President John Kennedy in Dallas catapulted the film into the gallery of classic political thrillers, where there were works such as DR. STRANGELOVE, Z, SEVEN DAYS IN MAY and THE MANDCHURIAN CANDIDATE.

THE PARALLAX VIEW is an excellent film and proves that a few times, conspiracy theories can be right.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.