MULAN: Novo Live Action da Disney Tem Muita Coisa Boa

Gostei bastante do live action MULAN, que o Disney+ está exibindo para seus assinantes. Confesso que estava meio ressabiado, tantas tinham sido as manifestações negativas que tinha lido sobre o filme.

Claro que, em nome de ser um filme “família” MULAN abriu mão de vários temas interessantes do roteiro, tocados muito de passagem, quase de forma imperceptível. Misoginia, homossexualidade, androginia passam ao largo da ação. Mas entendo que exigir mais que isto seria demasiado. O tema central é o empoderamento feminino e a necessidade das sociedades evoluirem em suas realidades sociais sem abrir mão dos valores.

Gostei da direção da cineasta neozelandesa Nick Caro. Caro já tinha mostrado talento em filmes como ENCANTADORA DE BALEIAS (WHALE RIDER), O ZOOLÓGICO DE VARSÓVIA (ZOOKEEPER’S WIFE) e TERRA FRIA (NORTH COUNTRY). Além de colocar suas ideias de cinema em MULAN, a diretora neozelandesa mostrou outra vez que tem ótimo senso cinematográfico, criando imagens muito bonitas.

Yifei Lu se sai bem como Mulan. Ela é carismática, bonita e sabe bem expressar o processo de maturação da personagem. Uma série de veteranos dá o ar da graça, como Donnie Yen, Li Gong, Jet Li, e Jason Scott Lee.

MULAN tem cenas emocionantes e plasticamente muito bonitas. Usa uma fórmula padrão e acerta na receita. Achei meio forçadas as destrutivas críticas sobre a fênix CGI do filme. Acho que proporcionou belas cenas na linha do uso de panos e fitas, Tão expressivos nas cinematografias orientais.

O TIGRE E O DRAGÃO, O CLÃ DAS ADAGAS VOADORAS e HERÓI são filmes, por óbvio, mais maduros, profundos e mais importantes daqueles países.

Esta nova tendência da Disney de fazer live action de seus desenhos tem tido altos e baixos. Eu gostei de ALADIM, O REI LEÃO e de A BELA E A FERA. Mas acho que vai seguir em frente. Gera receitas milionárias.

Dê uma chance a MULAN. Acho que é bem mais provável que você se aliste no exército dos que gostaram do filme.

I really liked the live action MULAN, which Disney + is showing to its subscribers. I confess that I was a bit wary, there had been so many negative comments that I had read about the film.

Of course, in the name of being a film “family” MULAN gave up several interesting themes of the script, played very in passing, almost imperceptibly. Misogyny, homosexuality, androgyny miss the action. But I understand that demanding more than that would be too much. The central theme is women’s empowerment and the need for societies to evolve in their social realities without giving up values.

I liked the direction of New Zealand filmmaker Nick Caro . Caro had previously shown talent in films such as WHALE RIDER, THE ZOOKEEPER’S WIFE and NORTH COUNTRY. In addition to putting her cinema ideas in MULAN , the New Zealand born director showed again that she has a great cinematographic sense, creating very beautiful images.

Yifei Lu does as well as Mulan. She is charismatic, beautiful and knows how to express the character’s maturation process. A series of veterans looks like Donnie Yen, Li Gong, Jet Li, and Jason Scott Lee.

MULAN has exciting and plastically beautiful scenes. Used a standard formula and get it right in the recipe. I found the destructive criticisms about the CGI phoenix of the film somewhat forced. I think it provided beautiful scenes in line with the use of cloths and tapes, so expressive in oriental cinematographies.

CROUCHING DRAGON, HIDDEN TIGER, THE CLAN OF THE FLYING DAGGERS and HERO are films, obviously, more mature, deeper and more important in those countries.

This new Disney trend to live action from your drawings has had ups and downs. I liked ALLADIN , THE LION KING and THE BEAUTY AND THE BEAST . But I think it will move on. It generates millionaire revenues.

Give MULAN a chance. I think it’s much more likely that you will join the army of those who liked the movie.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.