A VIDA SECRETA DAS PALAVRAS: O Poder de um Drama Contundente

A Amazon Prime Video Brasil está mostrando um filme de 2005 intitulado A VIDA SECRETA DAS PALAVRAS, dirigido pela cineasta catalã Isabel Coixet, diretora do extraordinário A LIVRARIA.

Recomendado pelo nome da diretora e pela presença de Tim Robbins no elenco, fui, de imediato, ver o filme. Ah, entre os produtores do filme estão Pedro Almodovar e seu irmão Augustin Almodovar. Outra recomendação pesada.

A trama narra a história de uma operária de fábrica, com problemas auditivos que vive uma vida solitária e sequer fala com as pessoas ao seu redor. Certo dia, ela é chamada pela chefia que lhe coloca em férias, porque há três anos ela não deixa de ir um só dia na fábrica. Em vez de descansar, ela arruma o posto – devida a sua qualificação como enfermeira – de cuidadora de um executivo de uma empresa de petróleo que sofreu graves queimaduras em um acidente na plataforma onde trabalha, está sem visão e sequer pode ser removido até melhorar.

Aos poucos, o relacionamento dos dois – que se inicia apenas por silêncios e palavras monossilábicas – vai se estabelecendo.

A contundência do roteiro, dos diálogos, das cenas entre os dois eleva o filme muito, proporcionando um drama raras vezes atingido. Apenas para se ter uma ideia, ela é uma mulher Bósnia sobrevivente das atrocidades da Guerra dos Balcãs.

A atriz canadense Sarah Polley tem na silenciosa Hannah, o papel de sua vida. Trata-se de um trabalho extraordinário. Não antes da metade do filme a gente vê seu primeiro sorriso, em cena surpreendente. Tim Robbins faz um Josef tão sofrido com sua própria dor (as queimaduras são terríveis e lhe dão dores lancinantes) como como a de sua interlocutora. A atriz inglesa Julie Christie tem duas ou três cenas como Inge, a psiquiatra que tratou Hannah. A eterna Lara, de DOUTOR JIVAGO segue encantando com seus olhos azuis e muita classe na arte de interpretar. E ainda há o excelente ator espanhol Javier Cámara, de TRUMAN e FALE COM ELA, aqui o chefe de cozinha da plataforma em outro personagem maravilhoso.

A VIDA SECRETA DAS PALAVRAS é um drama surpreendente e muitas vezes tão bonito como chocante. Cada frase do roteiro tem uma força inimaginável. Cada cena descortina um sofrimento antes contido a sete chaves.

Apenas para citar um diálogo do filme: Josef: Eu pensei hum, você e eu, talvez pudéssemos ir para algum lugar. Juntos. Um destes dias. Hoje. Agora mesmo. Venha comigo. Hanna: Não, não acho que isso seja possível. Josef: Por que não? Hanna: Hum, porque eu acho que se formos para algum lugar juntos, temo que, ah, um dia, talvez não hoje, talvez, talvez não amanhã também, mas um dia de repente, eu posso começar a chorar e chorar Tanto que nada ou ninguém pode me parar e as lágrimas vão encher a sala e eu não vou conseguir respirar e vou puxar você para baixo comigo e nós dois nos afogaremos. Josef: Vou aprender a nadar, Hanna. Eu juro, vou aprender a nadar.

A VIDA SECRETA DAS PALAVRAS mostra que o nome de Isabel Coixet já deve bastar para sempre se ver o que ela filma.

Amazon Prime Video Brasil is showing a 2005 film entitled THE SECRET LIFE OF WORDS, directed by Catalan filmmaker Isabel Coixet, director of the extraordinary THE BOOHSHOP.

Recommended by the director’s name and the presence of Tim Robbins in the cast, I immediately went to see the film. Ah, among the film’s producers are Pedro Almodovar and his brother Augustin Almodovar. Another heavy recommendation.

The plot tells the story of a factory worker with hearing problems who lives a lonely life and does not even speak to the people around her. One day, she is called by the manager who puts her on vacation, because for three years she has not stopped going to the factory for a single day. Instead of resting, she finds a job – due to her qualification as a nurse – as a caregiver for an oil company executive who suffered severe burns in an accident on the platform where he works, has no vision and cannot even be removed until she gets better.

Gradually, the relationship between the two – which begins only with silos and monosyllabic words – is establishing itself.

The force of the script, the dialogues, the scenes between the two elevates the film a lot, providing a drama rarely reached. Just to give you an idea, she is a Bosnian woman surviving the atrocities of the Balkan War.

Canadian actress Sarah Polley plays the role of her life in the silent Hannah. It is an extraordinary job. Not until halfway through the film do we see his first smile, in a surprising scene. Tim Robbins makes a Josef as suffering with his own pain (the burns are terrible and give him excruciating pain) as well as that of his interlocutor. English actress Julie Christie has two or three scenes like Inge, the psychiatrist who treated Hannah. The eternal Lara, from DOCTOR ZHIVAGO continues to enchant with her blue eyes and a lot of class in the art of acting. And then there is the excellent Spanish actor Javier Cámara, from TRUMAN and TALK TO HER, here the chef of the platform in another wonderful character.

THE SECRET LIFE OF WORDS is an amazing drama and often as beautiful as it is shocking. Each sentence in the script has an unimaginable strength. Each scene reveals a suffering that was previously contained under lock and key.

Just to quote a dialogue from the movie: Josef:

Josef: I thought um, you and I, maybe we could go away somewhere. Together. One of these days. Today. Right now. Come with me.
Hanna: No, I don’t think that’s going to be possible.
Josef: Why not?
Hanna: Um, because I think that if we go away to someplace together, I’m afraid that, ah, one day, maybe not today, maybe, maybe not tomorrow either, but one day suddenly, I may begin to cry and cry so very much that nothing or nobody can stop me and the tears will fill the room and I won’t be able to breath and I will pull you down with me and we’ll both drown.
Josef: I’ll learn how to swim, Hanna. I swear, I’ll learn how to swim.

THE SECRET LIFE OF WORDS shows that Isabel Coixet‘s name should be enough to always see what she films.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.