SCOOP: Um Woody Allen Menor ainda é um Filme Muito Divertido

Woody Allen fez três filmes estrelados por Scarlett Johansson, todos naquele período europeu da carreira do cineasta. Dos três, SCOOP, O GRANDE FURO certamente é o mais fraco. Até porque MATCH POINT é um dos melhores trabalhos do cineasta e VICKY CHRISTINA BARCELONA é uma obra cheia de nuances e uma comicidade maravilhosos.

Fui rever SCOOP na Amazon Brasil. Acho que vale para Woody Allen uma frase que se diz sobre Alfred Hitchcock: “mesmo um filme fraco de Woody Allen é melhor que a maioria dos filmes que são feitos por outros cineastas.”

A história da suspeita que um jovem milionário nobre inglês seja um serial killer, colocada na cabeça de uma jovem estudante de jornalismo pelo espírito de um jornalista veterano especializado em reportagens investigativas, gera múltiplas situações cômicas. O quarto participante da trama é um mágico mambembe hesitante em se envolver em um assunto tão perigoso, especialmente pelo auto descrédito sobre ter viabilizado a denúncia dos crimes.

Woody Allen está como sempre ótimo como o mágico Sid Waterman. Scarlett Johansson, bem jovem e linda, defende galhardamente sua Sondra Pransky. Hugh Jackman, longe de seu Wolverine, diverte bastante como o rico sob suspeita. E o ator inglês Ian McShane dá um show como o falecido jornalista Joe Stromble.

Será que o Lord Peter Lyman é mesmo o serial killer do Tarot, responsável por tantas mortes de jovens inglesas? SCOOP é muito mais divertido que profundo. A trama policial é mero pretexto para mais um exercício do humor (e ironias) woodyallenianos.

A revisão de SCOOP reforçou a imagem de muito divertido (um prazer para o espectador, ainda mais se for um fã do cinema de Woody Allen) e com roteiro fraco e apressado, que poderia (deveria) ter sido mais desenvolvido. Embora as cenas no barco em que a Morte conduz seus últimos convidados sejam realmente impagáveis. Até porque Allen declaradamente é ateu e não acredita em vida após a morte.

SCOOP é bem divertido mesmo. Mas fica longe dos melhores filmes de Allen.

Woody Allen made three films starring Scarlett Johansson, all in that European period of the filmmaker’s career. Of the three, SCOOP is certainly the weakest. Especially because MATCH POINT is one of the filmmaker’s best works and VICKY CHRISTINA BARCELONA is a work full of wonderful themes and comedy.

I went to review SCOOP on Amazon Brasil. I think Woody Allen is worth a line about Alfred Hitchcock: “even a weak Woody Allen film is better than most films that are made by other filmmakers.”

The story of the suspicion that a young English noble millionaire is a serial killer, placed on the head of a young journalism student by the spirit of a dead veteran journalist specializing in investigative reporting, generates multiple comic situations. The fourth participant in the plot is a cheap magician hesitant to get involved in such a dangerous subject, especially due to the self-discredit about having made possible the reporting of the crimes.

Woody Allen is as good as ever as the magician Sid Waterman. Scarlett Johansson, very young and astonishing beautiful, defiantly defends her Sondra Pransky. Hugh Jackman, far from his Wolverine, is quite amused as the rich man on suspicion. English actor Ian McShane gives on a show like the late journalist Joe Stromble.

Is Lord Peter Lyman really the Tarot serial killer, responsible for so many deaths of young English girls? SCOOP is much more fun than deep. The police plot is merely a pretext for yet another exercise in Woodyallenian humor (and ironies).

The SCOOP review reinforced the image of a lot of fun (a delight for the viewer, even more if you are a fan of Woody Allen‘s cinema) and with a weak and hurried script, which could (should) have been further developed. Although the scenes on the boat where Death leads his last guests are really priceless. Also because Allen is reportedly an atheist and does not believe in life after death.

SCOOP is really fun. But it is far from Allen’s best films.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.