OS SEGREDOS QUE GUARDAMOS: Violência, Segredos e Traumas

OS SEGREDOS QUE GUARDAMOS, do cineasta israelense Yuval Adler é um filme norteamericano filmado em Nova Orleans, narrando a história de uma mulher romena que durante a Segunda Guerra Mundial estava em um grupo de ciganos que foi brutalizado por oficiais da SS, causando o desaparecimento da irmã dela.

Anos depois, casada em vivendo na Louisiana ele encontra um homem que identifica como um dos líderes dos oficiais da SS que destruíram a vida dela. Descontrolada, ela sequestra o homem e o coloca no porão da casa, tentando convencer o marido a participar da vingança dele. O problema é que o homem raptado nega ser quem ela identifica e implora pela liberdade. O marido dela passa, então, a investigar o passado dele para saber se ela tem ou não razão.

O casamento dos dois ainda passa por uma crise em face do impacto que os segredos e mentiras que a esposa manteve durante todos estes anos abalou a confiança entre eles.

Anos atrás, Roman Polanski fez um filme contundente com o mesmo tema. O filme é A MORTE E A DONZELA (DEATH AND THE MAIDEN), com Sigourney Weaver e Ben kingsley, baseado na peça teatral escrita por Ariel Dorfman.

A mescla dos temas da vingança, do trauma de uma vítima de violências na guerra e da justiça pelas próprias mãos é complexa e proporciona armadilhas difíceis de serem evitadas.

Aqui, a atriz sueca Noomi Rapace (a eterna primeira Lissbeth Salander), o também sueco Joel Kinnaman (THE KILLING e HOUSE OF CARDS) e o ótimo ator americano Chris Messina. Os três compõem um jogo de confiança e suspeita muito bem construído. O melhor do roteiro é investir na dúvida sobre a identidade do pretenso algoz. Será que ele é mesmo o carrasco nazista da SS que comandou o massacre daqueles ciganos romenos ou um homem comum erroneamente identificado pela mulher traumatizada?

Vi o filme com atenção até o final. Está disponível na Amazon Prime Video brasileira. Acho que em determinado momento, o diretor optou pelo thriller em oposição ao drama de guerra e suas mazelas, um tema mais permanente e interessante.

Por fim, acho que o roteiro não conseguiu se aprofundar no tema da vingança pelas próprias mãos. É um tema muito complexo que passa pelo filme sem o necessário aprofundamento ético e filosófico.

THE SECRETS WE KEEP é um bom filme. Podia ter sido mais.

THE SECRETS WE KEEP, by Israeli filmmaker Yuval Adler is a North American film shot in New Orleans, narrating the story of a Romanian woman who during World War II was in a group of gypsies who were brutalized by SS officials, causing the disappearance of her sister.

Years later, married in Louisiana, she meets a man she identifies as one of the leaders of the SS officers who destroyed her life. Uncontrolled, she kidnaps the man and places him in the basement of the house, trying to convince her husband to participate in the revenge. The problem is that the kidnapped man denies being who she identifies and begs for freedom. Her husband then proceeds to investigate his past to find out whether or not she is right.

Their marriage is still going through a crisis in the face of the impact that the secrets and lies that the wife has kept all these years has shaken the trust between them.

Years ago, Roman Polanski made a blunt film with the same theme. The film is DEATH AND THE MAIDEN, with Sigourney Weaver and Ben Kingsley, based on the play written by Ariel Dorfman.

The mixture of the themes of revenge, the trauma of a victim of violence in war and justice at their own hands is complex and provides pitfalls that are difficult to avoid.

Here, the Swedish actress Noomi Rapace (the eternal first Lissbeth Salander), the also Swedish Joel Kinnaman (THE KILLING and HOUSE OF CARDS) and the great American actor Chris Messina. The three make up a well-constructed game of confidence and suspicion. The best part of the script is to invest in doubts about the identity of the alleged executioner. Is he really the Nazi executioner of the SS who commanded the massacre of those Romanian gypsies or an ordinary man mistakenly identified by the traumatized woman?

I watched the film carefully until the end. It is available on the Brazilian Amazon Prime Video. I think at a certain point, the director opted for the thriller as opposed to the war drama and its ailments, a more permanent and interesting topic.

Finally, I think that the script failed to delve into the topic of revenge by its own hands. It is a very complex theme that goes through the film without the necessary ethical and philosophical deepening.

THE SECRETS WE KEEP is a good film. It could have been more.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.