ARMADILHA: Mini Série Francesa Tem Enredo Intrigante

ARMADILHA (PIÉGES) é um mini série francesa de dois capítulos feita em 2018, a partir de um original americano de 2011, chamado THE RECKONING.

Uma enfermeira recebe o chamado de um advogado que lhe anuncia que ela é beneficiária do testamento de um milionário falecido que lhe deixou um milhão de euros. Ela tem apenas que cumprir uma condição. Como ela aceita ir adiante, o advogado lhe dá um envelope fechado e sai da sala para ela se inteirar da condição. Para receber o dinheiro, ela terá que matar um homem (“que certamente merece morrer” diz a oferta).

Enlouquecida, ela sai dali sem responder e vai para a casa onde lhe aguardam o segundo marido (um carpinteiro) e o casal de filhos, sendo a mais velha uma adolescente com leucemia. Ela e o marido rejeitam a oferta e tentam seguir sua vida normal. Mas a piora na saúde da filha os leva a se torturarem se não seria melhor aceitar a oferta e salvar a filha, de saúde cada vez mais precária.

O ponto de partida do filme é muito interessante: até onde uma pessoa comum iria para ganhar um milhão de euros? Como se resolve o conflito entre os valores e a necessidade do dinheiro?

Além do argumento interessante, PIÉGES tem um mistério muito intrigante e bem pensado: por que ela teria sido escolhida, se nunca conheceu o ofertante? Em meio à evolução da trama, a solução desta questão será essencial aos protagonistas.

Claro que um roteiro melhor desenvolvido (há muitas cenas piegas com a filha doente para justificar as ações do casal), uma direção mais criativa e inspirada e melhores atores (Odille Vullemin e Thierry Neuvic são nada mais que comuns) teriam feito de PIÉGES uma série bem melhor.

O filme é visto com atenção, mas deixa aquela conhecida sensação de que poderia ter alçado vôos bem mais altos.

ARMADILHA (PIÉGES) is a two-chapter French mini series made in 2018, from an American original from 2011, called THE RECKONING.

A nurse receives a call from a lawyer who announces that she is the beneficiary of the will of a deceased millionaire who left her one million euros. She just has to fulfill one condition. As she agrees to go ahead, the lawyer gives her a closed envelope and leaves the room to find out about the condition. To receive the money, she will have to kill a man (“who certainly deserves to die” says the offer).

Maddened, she leaves without answering and goes to the house where the second husband (a carpenter) and the couple of children are waiting for her, the oldest being a teenager with leukemia. She and her husband reject the offer and try to get on with their normal lives. But the worsening health of their daughter leads them to torture themselves if it would not be better to accept the offer and save their daughter, who is in increasingly poor health.

The starting point of the film is very interesting: how far would an average person go to earn a million euros? How do you resolve the conflict between values ​​and the need for money?

In addition to the interesting argument, PIÉGES has a very intriguing and well thought-out mystery: why would she have been chosen, if she never met the offerer? Amid the evolution of the plot, the solution to this issue will be essential for the protagonists.

Of course, a better developed script (there are many mushy scenes with the sick daughter to justify the couple’s actions), a more creative and inspired direction and better actors (Odille Vullemin and Thierry Neuvic are nothing more than common) would have done PIÉGES a much better series.

The film is watched carefully, but it leaves that familiar feeling that it could have taken much higher flights.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.