HONOUR: Incrível Filme sobre Caso Emblemático da Polícia Inglesa no Combate aos Crimes de Honra

Tenho vários conhecidos (inclusive minha esposa Ana Cássia) que quando vêem o letreiro de “baseado em fatos reais” no início de um filme já se emocionam e sempre acham o filme o máximo.

Neste aspecto, sou um pouco mais cético. Acho que os filmes “baseados em fatos reais” muitas vezes romanceiam o que aconteceu e não raras vezes distorcem o ocorrido em busca da emoção fácil.

Este não é o cado de HONOUR, magnífico filme que o cineasta Richard Laxton fez para a ITV e BBC One, dividido em dois capítulos como uma mini série disponível na BRITBOX da Amazon Prime.

Trata-se da história real do estupro, assassinato e esquartejamento da jovem iraquiana curda Banaz Mahmod, por seus familiares denunciado à Polícia Britânica e que somente chegou à prisão dos culpados pela obsessão pelo caso da DCI Caroline Goode e sua equipe, lutando contra todo tipo de silêncio de testemunhas atemorizadas, preconceitos religiosos, autoridades com medo de manifestações e obstáculos políticos e diplomáticos da relação UK e Iraque.

O caso se tornou um marco na Polícia e Justiça britânicos, sendo a primeira vez que cidadãos iraquianos foram extraditados para o Reino Unido para responder por seus crimes. A Policial Goode recebeu as maiores condecorações inglesas por sua atuação no caso.

O filme é absolutamente emocionante. Banaz Mahmod, de 20 anos, procurou cinco vezes por socorro junto à Polícia Londrina, sendo desacreditada em todas elas. Quando a DCI Goode tomou ciência do caso, Banaz já estava morta e somente restava a aplicação da Justiça aos culpados, inclusive o Pai e o Tio de Banaz que alegavam ter sido cometido um crime de honra.

Goode é vivida – de forma apaixonante – pela atriz inglesa Keeley Hawes, protagonista da série de estrondoso sucesso BODYGUARD. Seu trabalho em HONOUR é ainda melhor, pela ênfase dada ao sofrimento de uma policial em busca da verdade. Trata-se de um trabalho de atriz memorável.

Buket Komur (uma Banaz frágil, desesperada e angustiante), Ahd (premiada atriz saudita), Waj Ali, Moe Bar-El, Rhiane Barreto, Angela Bull e Alexa Davies compõem um elenco excepcional.

Os crimes cometidos em nome de tradições culturais e religiosas contra as mulheres são o tema central de HONOUR. O filme aborda o tema de modo tão sensível e emocionante quanto contundente e crítico. Vai fundo na ferida de um caso rumoroso e emblemático.

HONOUR é um filme imperdível. O mundo moderno fica mais claro quando se assiste esta talentosa produção inglesa.

I have several loved ones (including my wife Ana Cássia) who, when they see the sign “based on real facts” at the beginning of a film, are already moved and always think the film is the best.

In this respect, I am a little more skeptical. I think that films “based on real facts” often romance what happened and distort what happened in search of easy emotion.

This is not the case of HONOUR, the magnificent two parts film that filmmaker Richard Laxton made for ITV and BBC One, available on Amazon Prime’s BRITBOX.

This is the real story of the rape, murder and dismemberment of the young Iraqi Kurd, Banaz Mahmod, who was reported to the British Police by her family members and who only arrived at the prison of those guilty of obsession with the case by DCI Caroline Goode and her team against all sorts of silence from frightened witnesses, religious prejudices, authorities afraid of political and diplomatic demonstrations and obstacles in the UK and Iraq diplomatic relationship.

The case has become a milestone in British Police and Justice, the first time that Iraqi citizens have been extradited to the UK to answer for their crimes. Police Officer Goode received the highest British honors for her performance in the case.

The film is absolutely exciting. Banaz Mahmod, 20, looked for help from the London Police five times, being discredited in all of them. When DCI Goode became aware of the case, Banaz was already dead and only the application of justice remained to those guilty, including Banaz’s Father and Uncle who claimed to have committed a crime of honor.

Goode is lived – passionately – by the English actress Keeley Hawes, protagonist of the smash-hit series BODYGUARD. Her work in HONOUR is even better, due to the emphasis placed on the suffering of a police officer in search of the truth. It is a memorable actress job.

Buket Komur (a passionate and distressing Banaz), Ahd (award-winning Saudi actress), Waj Ali, Moe Bar-El, Rhiane Barreto, Angela Bull and Alexa Davies make up an exceptional cast.

Crimes committed in the name of cultural and religious traditions against women are the central theme of HONOUR. The film approaches the theme in a way that is both sensitive and emotional as it is blunt and critical. It goes deep into the wound of a noisy and emblematic case.

HONOUR is an unmissable film. The modern world is clearer when watching this talented English production.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.