STREET LEGAL: Série Canadense Teve Apenas uma Temporada em sua Volta

STREET LEGAL foi uma série de grande sucesso na TC Canadense nos anos de 1987 a 1994. Em 2019, a CBD fez uma nova temporada com seis capítulos mas não a renovou para uma segunda temporada.

A série narra a história de três jovens advogados de Toronto que resolvem ajuizar uma ação coletiva contra uma poderosa empresa do ramo farmacêutico cujo principal produto se anunciava como um analgésico opióide que não causava adição do usuário. Como centenas de pessoas com dores passaram a usá-lo e se tornar viciados (inclusive a mãe de um dos advogados), eles tomam a si a tarefa de levar o assunto a juízo.

Paralelamente ao trabalho deles, uma veterana advogada de um mega escritório também está preparando uma ação civil coletiva contra o mesmo laboratório. Quando vê que os jovens do escritório pequeno já protocolaram o processo, não resta outra alternativa do que se aliar a eles para aumentar as chances de êxito do processo.

Cinthia Dale é Olivia Novak, a experiente advogada de tribunal que entra para o escritório. Os três sócios da startup são Adam Darling (Steve Lund), Lily Rue (Cara Ricketts) e Mina Lee (Ivonne Chapman).

O roteiro da série padece de certa ingenuidade. Os vilões da mega corporação e o super escritório de advocacia que a defende caem em todos os truques e armadilhas que os mocinhos preparam, no que a história se afasta da vida real.

Há muita coisa boa em STREET LEGAL. A causa levada a Juízo é impressionante, sendo este tema das pessoas viciadas em remédios analgésicos um dos problemas de nossos dias. A ousadia do enredo, onde as pessoas são muito liberadas para transas ocasionais é outro destaque do filme, embora paradoxalmente, a série não tenha uma só cena de nudez.

Ver o sistema judicial canadense, algo a que não estamos acostumados é outra atração da série. Fica interessante comparar com o sistema americano (que vemos em dezenas de filmes) e o britânico (visto mais raramente mas bem mais conhecido).

Outra ideia positiva foi a forma de inserir os dramas pessoais, profissionais e familiares de cada personagem, harmonizando com a história principal da class action contra a empresa farmacêutica.

Vi numa sentada os seis capítulo no streaming da CBC (com ajuda do VPN). Gostei bastante. Valeu muito a pena o tempo empregado neste STREET LEGAL.

STREET LEGAL was a highly successful series at Canadian TV in the years 1987 to 1994. In 2019, CBC made a new season with six chapters but did not renew it for a second season.

The series tells the story of three young Toronto lawyers who decide to file a class action lawsuit against a powerful pharmaceutical company whose main product advertised itself as an opioid pain reliever that did not cause user addiction. As hundreds of people in pain have started using it and becoming addicted (including the mother of one of the lawyers), they take it upon themselves to take the matter to court.

In parallel with their work, a veteran lawyer in a mega law firm is also preparing a civil class action against the same laboratory. When she sees that the young people in the small office have already filed the process, there is no alternative but to ally with them to increase the chances of success of the process.

Cinthia Dale is Olivia Novak, the experienced court lawyer who enters the office. The startup’s three partners are Adam Darling (Steve Lund), Lily Rue (Cara Ricketts) and Mina Lee (Ivonne Chapman).

The script for the series suffers from a certain naivety. The villains of the mega corporation and the super law firm that defends it fall into all the tricks and traps that the good guys prepare, as the story moves away from real life.

There is a lot of good things in STREET LEGAL. The cause brought before the Court is impressive, with the topic of people addicted to painkillers being one of the problems nowadays. The boldness of the plot, where people are very liberated for occasional sex is another highlight of the film, although paradoxically, the series does not have a single nude scene.

Seeing the Canadian judicial system, something we are not used to is another attraction of the series. It is interesting to compare with the American system (which we see in dozens of films) and the British system (seen more rarely but much better known).

Another positive idea was the way of inserting the personal, professional and family dramas of each character, harmonizing with the main story of the class action against the pharmaceutical company.

I saw the six chapters in the stream of CBC (with the help of the VPN). I really liked it. It was well worth the time spent on this LEGAL STREET.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.