SOB SUSPEITA: Cher e Dennis Quaid de Viram Para Absolver Liam Neeson da Injustiça

Quando fiz um post sobre os 75 anos da cantora e atriz Cher, me deu vontade de rever o thriller SOB SUSPEITA (SUSPECT), que ela fez em 1987, sob a direção de Peter Yates.

Yates, um cineasta inglês tem ótimos filmes em seu currículo, como BULLIT (para mim o melhor de todos), O FIEL CAMAREIRO (excelente), O VENCEDOR, JOHN & MARY e a aventura paradisíaca com Jacqueline Bisset, O FUNDO DO MAR (entra nesta lista somente por Jacqueline Bisset).

Em SUSPECT, ela conta a história de uma defensora pública idealista, solitária e cheia de trabalho que é designada para defender um morador de rua (Liam Neeson, ótimo na fase pré-pancadaria) acusado de matar um funcionária do Poder Judiciário. Para complicar ainda mais, o maltrapilho é surdo e mudo.

Com um trabalho minucioso, ela descobre debaixo daquele aparente vagabundo, um veterano do Vietnam que perdeu a fala e a audição por um doença pós guerra, foi abandonado pela esposa e vive perambulando em busca de esmolas e restos de comida. Aliás, o filme é um dos únicos a mostrar assaltos de pessoas homeless em sinaleiras, na bela Washington, exatamente como no terceiro mundo.

A advogada Kathleen Rilley (Cher) vai ter a ajuda de um jovem lobista do Congresso Americano com dilemas éticos sobre o que está fazendo em sua vida. Dennis Quaid, bem jovem, faz outro ótimo trabalho no papel do jurado Eddie Sanger que teima em desrespeitar as regras do júri, em busca de provar a inocência do réu.

No elenco ainda estão Joe Mantegna, John Marroney e Phillip Bosco.

SUSPECT tem muitos méritos. É um excelente thriller (deixa a gente em suspense até a última cena), debate a inclusão e o preconceito, questiona o sistema legal e a corrupção em suas altas escalas, a instituição do júri.

Com o charme de Cher e Quaid, é um belo filme. Para ver ou rever.

When I made a post about the 75 years of singer and actress Cher, I want to review the thriller SUSPECT, which she made in 1987, under the direction of Peter Yates.

Yates, an English filmmaker has great films under his belt, such as BULLIT (for me the best of all), THE DRESSER (excellent), BREAKING AWAY, JOHN & MARY and the paradisiacal adventure with Jacqueline Bisset, THE DEEP (enter this list only for Jacqueline Bisset).

In SUSPECT, he tells the story of an idealistic, lonely and hard-working female public defender who is assigned to defend a homeless person (Liam Neeson, great in the pre-action phase) accused of killing a Judiciary official. To further complicate matters, the accused is deaf and dumb.

With a thorough job, she discovers under that apparent vagabond, a Vietnam veteran who lost his speech and hearing due to a post-war disease, was abandoned by his wife and keeps wandering around looking for alms and food scraps. In fact, the film is one of the only films to show assaults by homeless people in traffic lights in beautiful Washington, just like in the third world.

Lawyer Kathleen Rilley (Cher) will have the help of a young lobbyist from the American Congress with ethical dilemmas about what he is doing in his life. Dennis Quaid, very young, does another great job in the role of juror Eddie Sanger who insists on disrespecting the rules of the jury, in search of proving the defendant’s innocence.

In the cast are still Joe Mantegna, John Marroney and Phillip Bosco.

SUSPECT has many merits. It is an excellent thriller (leaves us in suspense until the last scene), debates inclusion and prejudice, questions the legal system and corruption at its highest scales, the institution of the jury.

With the charm of Cher and Quaid, it’s a great film. To view or review.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.