QUEM MATOU LADY WINSLEY? : Ótima Comédia Policial Mostra Diversidade Cultural e Racismo

O site BELAS ARTES À LA CARTE tem sido uma ótima fonte de filmes europeus excelentes e relativamente recentes. Ontem assisti dois deles: QUEM MATOU LADY WINSLEY?, de Hiner Saleem e VIVER É FÁCIL COM OS OLHOS FECHADOS, de David Trueba.

O filme QUEM MATOU LADY WINSLEY? é uma divertida comédia Franco-Turco-Belga de 2019, que narra a missão do Detetive Fergan de Istambul (o ótimo Mehmed Kurtulus) na busca do assassino da jornalista investigativa americana Lady Winsley (Senai Gurler). A pressão diplomática americana faz com que as autoridades turcas sejam obrigadas a enviar um de seus melhores quadros para acelerar as investigações na pequena ilha de Büyukada, no Arquipélago Prince, Turquia.

Fergan é uma espécie de Columbo (até usa uma gabardine meio parecida a da imortal criação de Peter Falk), que fica bem desconcertado pela diferença cultural da capital Istambul e da remota ilha onde todos se conhecem.

O filme bate forte no racismo secular dos turcos contra o povo curdo. Isto está na base do livro que a jornalista estava escrevendo, desenterrando um crime de vinte anos atrás que foi arquivado sem solução pela polícia local. Terá sido esta a causa de sua morte?

Esta diversidade cultural, racial e de costumes é um prato cheio para o lúcido (e divertido) roteiro de Thomas Bidegain que visita os clássicos do gênero (há muitas citações de filmes policiais e até de outros gêneros) de forma bem humorada e divertida.

Por exemplo, as múltiplas formas com que os locais chama a morta (Lady Nestlé e outras) já gera muitas situações engraçadas exatamente sobre as diferenças linguísticas e culturais.

Ezgi Mola, Ergun Kuyuku e Turgay Edin compõem o elenco.

LADY WINSLEY é um ótimo pequeno filme. A gente vê com curiosidade, admiração e encantamento. Não precisava nada a mais que isto.

BELAS ARTES À LA CARTE has been a great source of excellent and relatively recent European films. Yesterday I watched two of them: LADY WINSLET, by Hiner Saleem and LIVING IS EASY WITH YOUR EYES CLOSED, by David Trueba.

The movie LADY WINSLETYis an amusing 2019 Franco-Turkish-Belgian comedy that chronicles Istanbul’s Detective Fergan (the great Mehmed Kurtulus) in his search for the murder of American investigative journalist Lady Winsley (Senai Gurler). US diplomatic pressure forces Turkish authorities to send one of their best man to speed up investigations on the small island of Büyukada, in the Prince Archipelago, Turkey.

Fergan is a sort of Columbo (he even wears a raincoat somewhat similar to Peter Falk‘s immortal creation), who is quite disconcerted by the cultural difference of the capital Istanbul and the remote island where everyone knows each other.

The film hits hard on the secular racism of the Turks against the Kurdish people. This is at the heart of the book the journalist was writing, unearthing a twenty-year-old crime that was filed unsolved by local police. Was this her cause of death?

This cultural, racial and customs diversity is a full plate for the lucid (and fun) script by Thomas Bidegain that visits the classics of the genre (there are many quotes from crime movies and even from other genres) in a humorous way and fun.

For example, the multiple ways in which the locals call the dead woman (Lady Nestlé and others) already generates many funny situations exactly about the linguistic and cultural differences.

Ezgi Mola, Ergun Kuyuku and Turgay Edin make up the cast.

LADY WINSLEY is a great little movie. We see it with curiosity, admiration and enchantment. It didn’t need anything more than this.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.