FRANÇOIS TRUFFAUT, O REBELDE: O Lado Agressivo de um Cineasta Apaixonado Pelo Cinema

Dei de cara no site Reserva Imovision com um documentário intitulado FRANÇOIS TRUFFAUT, O REBELDE (FRANÇOIS TRUFFAUT, L’INSOUMIS), dirigido pelo cineasta Alexandre Moix.

Como grande fã de Truffaut e espectador (múltiplas vezes) de seus filmes, fiquei surpreso porque o documentário, baseando-se em cartas escritas por Truffaut para seus amigos, revela um lado rebelde de um dos mais sensíveis cineastas da história.

Fatos que o documentário mostra:

  • Truffaut tinha um relação tempestuosa com a mãe, afirmando toda vida que ela não gostava dele;
  • Truffaut esteve detido em um reformatório juvenil;
  • Truffaut desertou do exército francês e apoiou manifestamente todos os desertores;
  • Truffaut apoiava o aborto e confessou ter forçado uma namorada a fazer um aborto;
  • Truffaut certa vez agrediu um espectador de uma sessão do cineclube porque não concordou com a opinião dele sobre o filme;
  • Truffaut, como crítico de cinema, arrasava os filmes de que não gostava tentando que as pessoas não fossem vê-los;
  • Truffaut se opunha a espetáculos teatrais e esportivos, porque os considerava uma traição ao cinema.

Tudo isto foi surpreendente para mim.

De qualquer sorte, o filme teve acesso e mostra um material incrível e revelador sobre um lado pouco conhecido daquele que logo no início é apresentado como o mais francês dos cineastas franceses.

I came across in Reserva Imovision with a documentary entitled FRANÇOIS TRUFFAUT, THE REBEL (FRANÇOIS TRUFFAUT, L’INSOUMIS), directed by filmmaker Alexandre Moix.

As a big fan of Truffaut and a spectator (multiple times) of his films, I was surprised that the documentary, based on letters written by Truffaut to his friends, reveals a rebellious side of one of the most sensitive filmmakers in history.

Facts that the documentary shows:

  • Truffaut had a tempestuous relationship with his mother, claiming all his life that she didn’t like him;
  • Truffaut once was detained in juvenile reform;
  • Truffaut deserted the French Army and clearly supported all deserters;
  • Truffaut supported abortion and confessed to forcing a girlfriend to have an abortion;
  • Truffaut once assaulted a movie club spectator why not agreed with his opinion of the film;
  • Truffaut, as a film critic, razed the films he didn’t like by trying to keep people from going to see them;
  • Truffaut objected to theatrical and sporting shows, because he considered them a betrayal of cinema.

This was all surprising to me.

Anyway, the film had access and shows some amazing and revealing material about a little-known side of the one that early on is presented as the most French of French filmmakers.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.