QUE ESTRANHO CHAMAR-SE FEDERICO: Scola e Fellini, o Encontro de Dois Gênios

O serviço de streaming MUBI tem o filme de Ettore Scola, QUE ESTRANHO CHAMAR-SE FEDERICO, uma sensível e diferenciada homenagem fílmica que Scola prestou a seu conterrâneo Federico Fellini.

O filme mostra, com cenas reais, cenas de filmes do Mestre Fellini e cenas gravadas com atores vivendo Fellini e Scola, o início da carreira dos dois maravilhosos cineastas.

Curiosamente os dois tiveram seu primeiro emprego na Revista MARCO AURÉLIO, ao que parece uma espécie de Charlie Hebdo romano nos anos 50 e 60.

Como Fellini e Scola eram ambos apaixonados por desenhar, a arte do desenho foi seu primeiro ponto de contato. quando Scola chegou à Roma (e à Revista), Fellini já tinha saído e iniciado sua genial carreira de cineasta que lhe deu 3 Oscars e o reconhecimento mundial.

A idolatria e veneração que Scola mostra por Fellini é encantadora. A sucessão de cenas dos filmes de Fellini que são mostradas evidenciam uma paixão única de um cineasta genial pela obra de seu mestre.

HOW STRANGE TO BE NAMED FEDERICO ganhou ainda uma dimensão mais especial por ter sido o último filme de Ettore Scola. Ele morreu em 2016, aos 84 anos, em Roma.

Não poderia ter deixado melhor testamento que este filme maravilhoso. Um ato de amor ao cinema e ao amigo Fellini.

The MUBI streaming service has Ettore Scola‘s film, HOW STRANGE TO BE NAMED FEDERICO, a sensitive and distinguished filmic tribute that Scola paid to his fellow countryman Federico Fellini.

The film shows, with real scenes, scenes from the films of Mestre Fellini and scenes recorded with actors living Fellini and Scola, the beginning of the career and the friendship of the two wonderful filmmakers.

Interestingly, the two had their first job at MARCO AURELIO, apparently a kind of Roman Charlie Hebdo in the 50s and 60s.

As Fellini and Scola were both passionate about drawing, and the art of drawing was their first point of contact. When Scola arrived in Rome (and in the Magazine), Fellini had already left and started his brilliant filmmaking career that earned him 3 Oscars and worldwide recognition.

The idolatry and veneration that Scola shows for Fellini is enchanting. The succession of scenes from Fellini’s films that are shown evidences a unique passion of a genius filmmaker for the work of his master.

QUI STRANO CHIAMARSE FEDERICO took on a more special dimension because it was Ettore Scola’s last film. He died in 2016, aged 84, in Rome.

Couldn’t have left a better testament than this wonderful movie. An act of love for cinema and friend Fellini.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.