O SEGREDO DO VELHO BOSQUE: Ermano Olmi Faz uma Fábula Poética Ambiental

Em 1978, um filme dirigido pelo cineasta Ermanno Olmi marcou época no mundo inteiro: A ÁRVORE DOS TAMANCOS. Era uma obra prima que mostrava a vida em uma fazenda italiana no Século XIX, com um elenco amador. Raras vezes se viu um humanismo tão grande nas telas.

O site Belas Artes a La Carte tem em seu cartel o filme O SEGREDO DO VELHO BOSQUE, que Ermanno Olmi dirigiu em 1993. Como não conhecia o filme, fui ansioso vê-lo. Fui extremamente recompensado. Trata-se de outro filme excepcional.

Um velho general chega a uma cidade cercada por um velho bosque. Quando ele revela que planeja o corte de muitas árvores para uma exploração econômica ele entre em contato com seres e espíritos da floresta que passam a tratar de mudar a ideia dele.

O filme é narrado em tom de fábula com elementos do bosque abertamente “falando” com o velho General. Como em A ÁRVORE DOS TAMANCOS, Olmi mostra aquele velho cinema autoral que mescla humanismo, poesia e lirismo, sem abrir mão de questionar valores e realidades de nosso tempo.

Nestes tempos de extrema preocupação ambiental, o filme é bastante contundente em suas colocações.

Recomendo muito Il segreto del bosco Vecchio. É um filme de excelência.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.