DIRTY DANCING: Um Enorme Cult Movie

No ano de 1987, o cineasta novaiorquino Emile Ardolino (que dirigiu apenas 15 filmes, entre os quais MUDANÇA DE HÁBITO) fez um filme que marcou não somente a década de 80, mas segue até hoje como um cult movie.

DIRTY DANCING narra a história de uma família rica americana que vai passar as férias de verão em um resort e vê a filha adolescente Baby Houseman (Jennifer Grey) se apaixonar pelo instrutor de dança do hotel, Johnny Castle (o precocemente falecido Patrick Swayze).

Como mais de trinta anos depois o filme segue sendo um must romântico, apesar do roteiro da escritora Eleanor Bergstein ter seu maior mérito na construção de cenas memoráveis que nas reflexões sobre a diferença de classes, vale a pena olhar porque um filme comum virou um fenômeno no coração (e na memória) do público.

Não tenho dúvida de que a trilha sonora extraordinária de DIRTY DANCING tem um papel essencial neste culto ao filme. (I’VE HAD) THE TIME OF MY LIFE, cantada por Bill Medley e Jennifer Warnes, que merecidamente ganhou o Oscar de Melhor Canção, é uma memória afetiva eterna que o filme criou. Mas a trilha tem outros sucessos como SHE’S LIKE THE WIND e IN THE STILL OF THE NIGHT.

O elenco foi muito bem escolhido. Tanto Jennifer Grey como Patrick Swayze tiveram os papeis de suas vidas. Swayze curiosamente, apesar de ser daquele time de atores fortões e malhados, teve seus dois maiores sucessos em comédias românticas (a outra foi GHOST, de David Zucker), revelando uma insuspeitada aptidão para viver heróis românticos lacrimejantes.

O cast ainda tinha Jerry Orbach, Cynthia Rhodes, Jack Weston, Jane Brucker e Kelly Bishop.

O segundo elemento diferenciado era a acurada noção visual do diretor Ardolino que resultou em cenas magistralmente coreografadas do par de apaixonados.

Recentemente vi o divertido filme francês COMO ARRASAR UM CORAÇÃO (L’ANARCOEUR), onde a protagonista é seduzida por memórias e pela coreografia clássica de DIRTY DANCING.

Realmente a canção principal e aquela coreografia onde o mocinho segura a paixão de sua vida em cima de sua cabeça virou clássica.

In 1987, New York filmmaker Emile Ardolino (who directed only 15 films, including SISTER ACT) made a film that not only marked the 1980s, but continues today as a cult movie.

DIRTY DANCING tells the story of a wealthy American family who spend their summer vacation at a resort and see teenage daughter Baby Houseman (Jennifer Grey) fall in love with the hotel’s dance instructor, Johnny Castle (the precociously deceased Patrick Swayze).

Since more than thirty years later, the film remains a must-romantic, despite writer Eleanor Bergstein‘s script having its greatest merit in building memorable scenes than in reflections on class differences, it’s worth looking at because an ordinary film has become a phenomenon in the hearts (and memory) of the public.

I have no doubt that DIRTY DANCING‘s extraordinary soundtrack plays an essential role in this cult of the film. (I’VE HAD) THE TIME OF MY LIFE, sung by Bill Medley and Jennifer Warnes, who deservedly won the Oscar for Best Song, is an eternal affectionate memory that the film created. But the score has other hits like SHE’S LIKE THE WIND and IN THE STILL OF THE NIGHT.

The cast was very well chosen. Both Jennifer Gray and Patrick Swayze played the roles of their lives. Swayze curiously, despite being from that team of strong and fit actors, had his two biggest hits in romantic comedies (the other was GHOST, by David Zucker), revealing an unsuspected aptitude for living watery romantic heroes.

The cast still featured Jerry Orbach, Cynthia Rhodes, Jack Weston, Jane Brucker and Kelly Bishop.

The second differentiating element was director Ardolino’s accurate visual notion, which resulted in masterfully choreographed scenes of the pair of lovers.

I recently saw the fun French film L’ANARCOEUR, where the protagonist is seduced by memories and the classic choreography of DIRTY DANCING.

Really the main song and that choreography where the good guy holds the passion of his life over his head has become classic.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.