CODA: Um Filme Lindo, Emocionante e Justificadamente Elogiado e Premiado

A Apple TV+ americana lançou neste final de semana o filme CODA (Children of Deaf Adults), dirigido pela cineasta Sian Heder (roteirista de ORANGE IS THE NEW BLACK).

O filme vem precedido de um grande barulho pelos prêmios que obteve no Sundance Film Festival e em festivais ao redor do mundo. Já tem 7 prêmios internacionais.

Merece todos os elogios a ele dirigidos.

É o filme mais sensível dos últimos tempos. Algo raro de se ver.

Um jovem estudante de High School é a filha de uma casal de surdo mudos que vive da pesca em uma pequena comunidade do estado de Massachussets. Ela ainda tem um irmão que também nasceu surdo mudo, o que a faz a única intérprete da família com o mundo exterior.

Ruby Rossi (incrível atuação da jovem atriz ascendente Emilia Jones) sonha em ser cantora e, ao entrar no coral da escola para ficar próxima de um “crush”, é descoberta pelo Professor de Música Bernardo Villalobos (maravilhosa atuação do mexicano Eugenio Derbez) que a ensina e treina para concorrer a uma vaga na Universidade de Música de Chicago.

O elenco está incrível. O casal formado pelos atores Marlee Matlin (Oscar de Melhor Atriz por OS FILHOS DO SILÊNCIO) e Troy Kotsur é espetacular. Sua rudeza (pelos obstáculos que a surdez lhes impõe) em nada afeta sua sensibilidade e afetividade com a família. O filho mais velho é também um ótimo trabalho do jovem Daniel Durant. Ainda no cast, Amy Forsyth e o irlandês Ferdia-Walsh Peelo.

CODA é um filme que todos devem assistir. Inteligente, criativo, emocionante, engraçado, humano, político, contundente, uma obra cinematográfica fascinante.

Um profissão de fé na vida. Deficiente é quem não tem esperança ou sonhos.

Apple TV+ (US) released this weekend the film CODA (Children of Deaf Adults), directed by female filmmaker Sian Heder (screenwriter of ORANGE IS THE NEW BLACK).

The film has been preceded by a great deal of noise for the four awards it won at the Sundance Film Festival and festivals around the world. It already has 7 international awards.

Deserves all the praise given to it.

It is the most sensitive film in recent times. Something rare to see.

A young high school student is the daughter of a deaf-mute couple who live from fishing in a small community in the state of Massachusetts. She also has a brother who was also born deaf and dumb, which makes her the only interpreter of the family with the outside world.

Ruby Rossi (amazing performance by rising young actress Emilia Jones) dreams of being a singer and, upon entering the school choir to be close to a “crush”, is discovered by Music Teacher Bernardo Villalobos (wonderful performance by Mexican Eugenio Derbez) who teaches and trains her to apply for a place at the University of Music in Chicago.

The cast is amazing. The couple formed by actors Marlee Matlin (Oscar for Best Actress for  CHILDREN OF A LESSER GOD) and Troy Kotsur is spectacular. Their rudeness (because of the obstacles that deafness imposes on them) in no way affects their sensitivity and affection towards their family. The eldest son is also a great job by young Daniel Durant. Also in the cast, Amy Forsyth and Irishman Ferdia-Walsh Peelo.

CODA is a movie everyone should watch. Smart, creative, exciting, funny, human, political, hard-hitting, fascinating cinematographic work.

A profession of faith in life. Disabled is someone who has no hope or dreams.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.