O SANTO: Relíquia da TV Tinha Roger Moore Jovem e Histórias Ótimas e Ingênuas

Ontem acessei o CRACKLE e resolvi ver o primeiro episódio da primeira temporada da série inglesa O SANTO, que marcou época entre 1962 e 1968, tendo 118 episódios.

O britânico Roger Moore vive o playboy charmoso Simon Templar, um inspetor de Companhias de Seguros contratado para resolver (ou prevenir) golpes de vilões. Simon viaja pela Inglaterra trás dos bad guys, a bordo de seu fulgurante carro esporte VOLVO P1800S.

O primeiro episódio intitulado O MARIDO TALENTOSO (THE TALENTED HUSBAND) conta a história de um home que se dedica a casar com mulheres carentes e ricas e depois matá-las simulando acidentes para receber grandes somas do seguro. Um Bônus do episódio é a presença da atriz Shirley Eaton, uma loira inglesa que dois anos depois entrou para a história como a Bondgirl pintada de ouro em GOLDFINGER.

Vendo o episódios, 59 anos depois de feito e lançado na TV mundial, é impossível deixar de notar uma certa ingenuidade na trama. O que na época era escandaloso (o vilão de disfarça de mulher) para forjar um alibi) hoje chega a ser inocente demais.

Roger Moore teve em Simon Templar seu primeiro grande sucesso. Claro, depois veio, o James Bond mais divertido do cinema.

Yesterday I accessed CRACKLE and decided to watch the first episode of the first season of the English series THE SAINT, which marked an epoch between 1962 and 1968, having 118 episodes.

British actor Roger Moore plays the charming playboy Simon Templar, an insurance company inspector hired to solve (or prevent) villains’ scams. Simon travels across England chasing the bad guys aboard his glittering VOLVO P1800S sports car.

The first episode entitled THE TALENTED HUSBAND tells the story of a man who is dedicated to marrying needy and wealthy women and then killing them by simulating accidents to receive large sums of insurance. A bonus feature of the episode is the presence of actress Shirley Eaton, an English blonde who two years later made in history as the gold-painted Bondgirl in GOLDFINGER.

Seeing the episode, 59 years after it was made and released on world TV, it’s impossible not to notice a certain purity in the plot. What was scandalous at the time (the villain disguised as a woman) to forge an alibi) is now far too innocent.

Roger Moore had his first big hit in Simon Templar. Of course, then came the funniest James Bond ever.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.