HACKS: HBO MAX Tem Série Ótima Sobre Entretenimento, Velhice e Ousadia

Ontem, motivado pelos prêmios que a série vem ganhando fui finalmente olhar a série HACKS, da HBO MAX.

HACKS é estrelada pela atriz Jean Smart, de 70 anos. A última vez que eu tinha visto Jean Smart foi na excepcional MARE OF EASTTOWN, como a mãe incrível da personagem de Kate Winslet. Era um trabalho memorável, totalmente desglamourizada e pobre, alcoólatra e com sinais de demência senil.

Aqui, Jean dá uma guinada. Ela é a protagonista Deborah Vance, uma veterana atriz especializada num Stand Up comedy que está há décadas em cartaz em Las Vegas. Milionária, ele enfrenta uma crise pela necessidade de renovar seu show, imposta pelo dono do cassino onde se apresenta junto ao empresário da atriz.

Muito contra à vontade, ela contrata a jovem redatora Ava (Hannah Einbinder), uma talentosa e iconoclasta escritora que caiu em desgraça por uma piada sobre a homofobia de um senador americano.

As duas mulheres não podem ser mais diferentes: enquanto a idosa é uma máquina de trabalho (mora numa mansão, tem dezenas de empregados, acorda as cinco da manhã, malha furiosamente, a jovem bebe muito, dorme até tarde, está financeiramente quebrada e tem horror à ginástica.

O estilo de vida Las Vegas é outra personagem de HACKS. Quem já foi a Las Vegas, sabe que tudo por lá é exagerado. Com diz Ava em um dos seus prmeiros encontros conflituosos com Vance, ela mora numa casa que parece uma CHEESECAKE FACTORY de tão grande.

Há uma terceira personagem tão interessante quanto as duas primeiras. A massagista e guru oriental de Deborah, a espevitada Kikki (Poppy Liu, uma chino-americana muito talentosa), uma espécie de faz tudo essencial para a veterana atriz. “Este é o terceiro Rolls Royce que ela me dá. Quando ela compra um novo, eu ganho o carro antigo.”

Vi três dos onze episódios de HACKS. Dei muita risada. O mundo do entretenimento não resiste um olhar inteligente e mordaz,

Vou continuar vendo Hacks. Tem muita qualidade e bom humor.

Yesterday, motivated by the awards the series has been winning, I finally went to look at HBO MAX’s HACKS series.

HACKS stars 70-year-old actress Jean Smart. The last time I had seen Jean Smart was in the exceptional MARE OF EASTTOWN, as Kate Winslet‘s character’s amazing mother. It was memorable work, totally unglamorized and poor, alcoholic and with signs of senile dementia.

Here, Jean takes a turn. She is the protagonist Deborah Vance, a veteran actress specializing in a Stand Up comedy who has been playing in Las Vegas for decades. Millionaire, she faces a crisis due to the need to renew her show, imposed by the owner of the casino where he performs to the actress’ manager.

Very reluctantly, she hires young copywriter Ava (Hannah Einbinder), a talented and iconoclastic female writer who was disgraced by a joke about an American senator’s homophobia.

The two women can’t be more different: while the old woman is a working machine (she lives in a mansion, has dozens of employees, wakes up at five in the morning, works out furiously), the young woman drinks a lot, sleeps late, is financially broken and has a horror of gymnastics.

The Las Vegas lifestyle is another character from HACKS. Anyone who has been to Las Vegas knows that everything there is exaggerated. As Ava says in one of her first conflicted encounters with Vance, she lives in a house that looks like a CHEESECAKE FACTORY it’s so big.

There is a third character as interesting as the first two. Deborah’s masseuse and oriental guru, saucy Kikki (Poppy Liu, a very talented Chinese-American), a kind of essential do-it-all for the veteran actress. “This is the third Rolls Royce she has given me. When she buys a new one, I get the old car.”

I saw three of the eleven episodes of HACKS. I laughed a lot. The entertainment world can’t resist an intelligent and scathing look,

I’ll keep seeing Hacks. It has a lot of quality and good humor

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.