PAROT: Série Policial Espanhola Não Acerta Seus Alvos

A novíssima série espanhola PAROT (co-produzida pela Amazon e pela TVE), em exibição no Paramount+, mirou muito alto ao propor uma reflexão sobre as decisões judiciais que comutam penas de presos perigosos após o cumprimento de parte do tempo de condenação.

Um serial killer passa a matar os ex-condenados que saem livres depois de decisões judiciais. A policial Isabel Mora (Adriana Ugarte, ótima e linda atriz espanhola de JULIETA de Pedro Almodóvar) e seu parceiro Jorge Nieto (Javier Albalá), muito a contra gosto, passam a investigar os crimes e caçar o vigilante.

Isabel carrega um trauma de ter sido violentada justamente por um dos condenados que tem sua pena reduzida e sai livre, passando a ser seu stalker (Ivan Massagué). No elenco ainda tem Bianca Portillo e Nicolle Wallace, respectivamente como a mãe e a filha de Isabel.

A série, bem em tom de novela, mistura assuntos demais, não chegando a se aprofundar em nenhum deles. Liberdade Condicional, Pena de Morte, Traumas de vítimas e de criminosos, a desumanidade das prisões, violência policial, política judiciária, tudo vem misturado em uma trama que perde o tom.

Nem os twists que o roteiro quis introduzir têm efeito, porque antecipados com facilidade pelo espectador.

Além de tudo, PAROT tem 10 capítulos de quase uma hora cada um. É tempo demais para contar esta história policial que termina se perdendo no caminho.

The brand new Spanish series PAROT (co-produced by Amazon and TVE), aired on Paramount+, aimed very high by proposing a reflection on the judicial decisions that commute sentences for dangerous prisoners after serving part of the sentence .

A serial killer proceeds to kill ex-convicts who go free after court decisions. Policewoman Isabel Mora (Adriana Ugarte, great and beautiful Spanish actress in JULIETA by Pedro Almodóvar) and her partner Jorge Nieto (Javier Albalá), very reluctantly, start to investigate the crimes and hunt the vigilante.

Isabel carries the trauma of having been raped precisely by one of the convicts who has his sentence reduced and goes free, becoming her stalker (Ivan Massagué). Also in the cast are Bianca Portillo and Nicolle Wallace, respectively as Isabel’s mother and daughter.

The series, in a soap-opera tone, mixes too many subjects, not getting deep into any of them. Probation, Death Penalty, Victim and Criminal Trauma, the inhumanity of prisons, police violence, judicial policy, everything is mixed together in a plot that loses its tone.

Not even the twists that the script wanted to introduce have any effect, because they are easily anticipated by the viewer.

Besides everything, PAROT has 10 chapters of almost an hour each. It’s too long to tell this detective story that ends up getting lost along the way.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.