UMA ESTRANHA PASSAGEM EM VENEZA: Filme Estranho com Gente Maravilhosa

Sou muito fã da atriz inglesa Natasha Richardson, a filha do cineasta Tony Richardson e da atriz Vanessa Redgrave, tragicamente falecida aos 46 anos, em Nova Iorque. Além de seu talento invulgar na arte de representar, era uma mulher cuja beleza se igualava à expressividade.

Ontem deparei com o filme UMA ESTRANHA PASSAGEM EM VENEZA, do ótimo cineasta Paul Schraeder (MISHIMA, CAT PEOPLE e o roteirista de TAXI DRIVER), onde Natasha estrelava no auge de sua beleza.

Parei para ver na hora. O roteiro, escrito por Harold Pinter, baseado no livro de Ian McEwan, mostra um casal de férias em Veneza, que se encontra inadvertidamente com outro casal, morador na cidade cheio de hábitos pouco ortodoxos.

Natasha Richardson e Rupert Everett se atrapalham ao se envolver com Christopher Walken e Helen Mirren. O relacionamento deles vai numa espiral destrutiva impressionante, emoldurada numa Veneza misteriosa e fascinante e em ruas e vielas escuras que indicam o que vem pela frente.

A parte formal do filme igualmente é impecável. O figurino é de Giorgio Armani. A música é de Angelo Badalamenti (TWIN PEAKS). Montagem de Bill Pankow. Só fera.

O filme tem (propositadamente) um ar sensual e decadente. Antecipa a tragicidade dos futuros acontecimentos.

THE COMFORT OF STRANGERS é um filme sempre interessante de se ver. Além de tanto talento da equipe de pessoas envolvida na produção tinha o encanto de Natasha Richardson. Dá saudades.

I’m a big fan of English actress Natasha Richardson, the daughter of filmmaker Tony Richardson and actress Vanessa Redgrave, who tragically died at 46 in New York. In addition to her unusual talent for acting, she was a woman whose beauty equaled expressiveness.

Yesterday I came across the film THE COMFORT OF STRANGERS, by the great filmmaker Paul Schraeder (MISHIMA, CAT PEOPLE and the screenwriter of TAXI DRIVER), in which Natasha starred at the height of her beauty.

I stopped to see it right away. The script, written by Harold Pinter, based on the book by Ian McEwan, shows a couple on vacation in Venice who inadvertently meet another couple, a city resident full of unorthodox habits.

Natasha Richardson and Rupert Everett struggle to get involved with Christopher Walken and Helen Mirren. Their relationship goes on an impressive destructive spiral, framed in a mysterious and fascinating Venice and in dark streets and alleys that indicate what lies ahead.

The formal part of the film is equally impeccable. The costumes are by Giorgio Armani. The music is by Angelo Badalamenti (TWIN PEAKS). Bill Pankow does the editing. Only superb talented people.

The film has (purposefully) a sensual and decadent air. Anticipate the tragedy of future events.

THE COMFORT OF STRANGERS is always an interesting movie to watch. In addition to so much talent from the team of people involved in the production, it had the charm of Natasha Richardson. I miss her.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.