BELFAST: O AMARCORD de Kenneth Branagh na Apple TV+

O cineasta, roteirista, produtor e ator Kenneth Branagh nasceu em Belfast, em 10 de dezembro de 1960.

BELFAST, filme que ele dirigiu em 2021, premiado no circuito dos Festivais e uma das apostas mais fortes para o Oscar é um filme auto biográfico cujo tom é ditado pelas doces memórias do menino que corria pelas ruas com uma espada de madeira e uma tampa de lata de lixo como escudo.

Claro que o filme de Branagh (que faz um maravilhoso uso do preto e branco com algumas poucas sequencias coloridas) também tem os momentos em que o menino protagonista vive o terror dos conflitos sangrentos entre católicos e protestantes nas ruas de sua idílica BELFAST. Talentosamente filmadas, estas cenas são muito poderosas.

Embora o menino seja o personagem central (e o elenco conte com desempenhos ótimos de quase todos os atores, em especial Judy Dench e Ciarán Hinds como os avós idealizados), é a mão do protagonista que conduz e ilumina o filme. Com o pai (Jamie Dornan cada dia se recuperando mais dos TONS DE CINZA) ausente pelo trabalho em Londres, é a mãe (tratada no filme como Ma) que se encarrega de enfrentar os distúrbios, descascar batatas, mimar os dois filhos (o irmão Will também é ótimo), elevar o moral, dançar baladas românticas (a cena com EVERLASTING LOVE é um primor de cinema), cuidar da aparência e manter a família unida.

A Ma é vivida com grande talento pela atriz irlandesa Caitriona Balfe, a estrela da série OUTLANDER, aqui em seu melhor papel cinematográfico até agora. Balfe já esteve muito bem em FORD VS. FERRARI mas aqui verdadeiramente assume o protagonismo, com uma interpretação cheia de nuances, daquelas que marcam uma carreira. É uma brilhante personagem vista pelos olhos de um menino apaixonado pela mãe.

Branagh ainda se permite momentos lúdicos de cinema, como a série original STAR TREK sendo exibida na televisão ou a ida ao cinema para todos se deslumbrarem com CHITTY CHITTY BANG BANG. Ali nascia o cineasta Branagh.

O título deste post brinca com o fato de BELFAST ser para Kenneth Branagh our Rimini foi na obra prima AMARCORD, para Federico Fellini. Guardadas as proporções entre um excelente filme e uma obra prima do genial Fellini, são duas cidades vistas pelos olhos de meninos apaixonados pelos locais onde nasceram e onde viveram suas primeiras experiências de vida inesquecíveis.

BELFAST é um filme obrigatório.

Filmmaker, screenwriter, producer and actor Kenneth Branagh was born in Belfast on December 10th, 1960.

BELFAST, the film he directed in 2021, awarded on the Festivals circuit and one of the strongest bets for the Oscar is an autobiographical film whose tone is dictated by the sweet memories of the boy who ran through the streets with a wooden sword and a garbage can lid as a shield.

Of course Branagh’s film (which makes a wonderful use of black and white with a few color sequences) also has moments where the boy protagonist lives the terror of bloody conflicts between Catholics and Protestants in the streets of his idyllic BELFAST . Talentedly filmed, these scenes are very powerful.

Although the boy is the central character (and the cast counts with great performances from almost all the actors, in particular Judy Dench and Ciarán Hinds as the idealized grandparents), it is the protagonist’s hand that directs and lights the film. With the father (Jamie Dornan every day recovering more from the SHADES OF GRAY) absent for the work in London, it is the mother (treated in the film as Ma) who is in charge of confronting the disturbances, peeling potatoes, pampering the two children (the brother Will is great too), boosting morale, dancing romantic ballads (the scene with EVERLASTING LOVE is a movie masterpiece), taking care of appearance and keeping the family together.

Ma is played with great talent by Irish actress Caitriona Balfe, the star of the OUTLANDER series, here in her best cinematic role so far. Balfe has done really well in FORD VS. FERRARI but here she truly takes the lead, with an interpretation full of nuances, those that mark a career. She is a brilliant character seen through the eyes of a boy in love with his mother.

Branagh still allows playful movie moments, like the original STAR TREK series being shown on television or going to the movies for everyone to be dazzled by CHITTY CHITTY BANG BANG. There the filmmaker Branagh was born.

The title of this post plays with the fact that BELFAST is for Kenneth Branagh our Rimini was in the masterpiece AMARCORD, for Federico Fellini. Keeping the proportions between an excellent film and a masterpiece by the genius Fellini, there are two cities seen through the eyes of boys in love with the places where they were born and where they lived their first unforgettable life experiences.

BELFAST is a must-have movie.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.