M.A.S.H. : Clube de Cinema Mostra Outra Obra Prima do Cinema

Fui Presidente do Clube de Cinema de Porto Alegre durante 18 anos. Sei da dificuldade de conseguir grandes filmes para levar adiante as atividades do cineclube mais longevo do Brasil. Cada vez que vejo uma programação de um filme clássico, vibro profundamente. Ver estes filmes em uma tela de cinema é outra coisa.

Nesta terça-feira, às 19 horas, na Sala Redenção, o CCPA vai mostrar o filme M.A.S.H., uma das (muitas) obras primas do cineasta americano Robert Altman.

Já devo ter visto M.A.S.H. algumas dezenas de vezes. O filme de Altman é tão maravilhoso que gerou uma série de TV que está entre as mais vistas de todos os tempos.

Durante a Guerra da Coréia, dois cirurgiões de vida pouco regrada se encontram em uma unidade médica do exército americano. Falcão Pierce (Donald Sutherland maravilhoso) e Trapper John McGuire (Elliot Gould magnífico) querem fazer de seu trabalho médico na guerra (tentar salvar a vida dos soldados feridos) um tempo menos dramático e insuportável.

Os dois subvertem todas as regras do acampamento. Fazem festas o tempo todo, criam alambiques clandestinos para fazer dry martinis memoráveis, transam com todas as enfermeiras, jogam golfe sem parar e contestam todas as ordens de uma dupla rigorosa: o Major Frank Burns (Robert Duvall, perfeito) e a chefe das enfermeiras, a Major Margaret ‘Hot Lips’ O’Houlihan (Sally Kellerman, na atuação de sua vida).

Além deles, há meia dúzia de personagens maravilhosos: o Comandante do acampamento, Tenente Coronel Henry Blake (Roger Bowen), o capelão John Mulcahy (René Auberjonois) e o Cabo “Radar” O’Reiily (Gary Burkhoff). É uma galeria incrível de seres humanos tentando fugir da loucura e insanidade da guerra.

O incrível é que M.A.S,H, consegue, ao mesmo tempo, ser uma comédia maravilhosa (com cenas eternas como o banho da Hot Lips), um drama profundo sobre a guerra e uma obra humana sobre pessoas tentando sobreviver com um mínimo de sanidade em meio àquela loucura toda.

Eu sou fã de carteirinha do cinema de Robert Altman. UM LONGO E PERIGOSO ADEUS, O JOGADOR, NASHVILLE, TRÊS MULHERES, SHORTCUTS, GOSFORD PARK e A WEDDING são alguns dos filmes inesquecíveis deste mestre do cinema.

M.A,S.H. é candidato a ser o melhor filme de Altman. Há filmes maravilhosos sobre a loucura da guerra, como JOHNNY GOT HIS GUN, PATHS OF GLORY, DOCTOR STRANGELOVE e APOCALIPSE NOW. MASH se inscreve nesta lista.

MASH ganhou a Palma de Ouro em Cannes, o Oscar de Melhor Roteiro (tinha outras 4 indicações), o BAFTA e o GLOBO DE OURO.

É, sem dúvida, uma obra prima imortal.

I was President of the Porto Alegre Film Club for 18 years. I know how difficult it is to get great films to carry out the activities of the longest-running film club in Brazil. Every time I see a classic movie scheduled, I vibrate deeply. Seeing these movies on a movie screen is something else.

This Tuesday, at 7 pm, in Sala Redenção, the CCPA will show the film M.A.S.H., one of the (many) masterpieces of American filmmaker Robert Altman.

I must have seen M.A.S.H. a few dozen times. Altman’s film is so wonderful that it spawned a TV series that is among the most watched of all time.

During the Korean War, two low-life surgeons meet in a US Army medical unit. Hawk Pierce (Wonderful Donald Sutherland) and Trapper John McGuire (Magnificent Elliot Gould) want to make their war medical work (trying to save the lives of wounded soldiers) a less dramatic and unbearable time.

The two subvert all the rules of the camp. They party all the time, create clandestine stills to make memorable dry martinis, fuck every nurse, play non-stop golf and contest every order from a strict duo: Major Frank Burns (Robert Duvall, perfect) and the head nurses. , Major Margaret ‘Hot Lips’ O’Houlihan (Sally Kellerman, in the performance of her life).

Besides them, there are half a dozen wonderful characters: Camp Commander Lieutenant Colonel Henry Blake (Roger Bowen), Chaplain John Mulcahy (René Auberjonois) and Corporal “Radar” O’Reiily (Gary Burkhoff). It’s an incredible gallery of human beings trying to escape the madness and insanity of war.

The amazing thing is that M.A.S,H, manages to, at the same time, be a wonderful comedy (with timeless comic scenes like Hot Lips bath), a deep drama about war and a human work about people trying to survive with a minimum of sanity in the midst of all that madness.

I’m a big fan of Robert Altman‘s cinema. THE LONG GOODBYE, THE PLAYER, NASHVILLE, THREE WOMEN, SHORTCUTS, GOSFORD PARK and A WEDDING are some of the unforgettable films of this cinema master.

M.A,S.H. is a candidate to be Altman’s best film. There are wonderful movies about the madness of war, like JOHNNY GOT HIS GUN, PATHS OF GLORY, DOCTOR STRANGELOVE and APOCALYPSE NOW. MASH subscribes to this list.

MASH won the Palme d’Or at Cannes, the Oscar for Best Screenplay (it had 4 other nominations), the BAFTA and the GOLDEN GLOBE.

It is, without a doubt, an immortal masterpiece.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s