THE NILE HILTON INCIDENT: Thriller Sobre um Caso Real no Egito

Ontem vi THE NILE HILTON INCIDENT, do cineasta sueco Tarik Saleh. É uma co-produção da Suécia, França, Alemanha, Dinamarca e Marrocos, filmada em Casablanca, como se fosse no Cairo.

O filme conta um caso policial real, ocorrido em Dubai, no ano de 2008, quando a cantora e diva Suzanne Tamim foi morta pelo ex-policial Mohsen al-Sukkari, contratado pelo magnata egípcio Hisham Talaat Moustafa

O caso foi realocado para o Cairo, às vésperas do movimento conhecido como a Revolução Egípcia que derrubou o Presidente Mubarak.

Um policial idealista é designado por seu tio (o chefe da polícia local) para investigar (pero no mucho) a morte de uma cantora em um luxuoso quarto do Hotel Hilton, no Cairo.

As pressões políticas impedem cada passo que o jovem Noredin Mostafa (outro trabalho excepcional de Fares Fares, o ator libanês da trilogia DEPARTAMENTO Q). Noredin tenta, por todos os meios, chegar à verdade, inclusive protegendo a jovem sudanesa Salwa (Mari Malek), uma camareira do hotel que testemunhou o crime.

O filme é muito interessante. Retrata com perfeição a desagregação de uma sociedade às vésperas da derrubada do governo. É um “salve-se quem puder”, a corrupção corre solta e mesmo as autoridades estão apenas pensando em seu próprio futuro.

O filme teve prêmios no Sundance e no Festival de Valladolid, tendo sido indicado a Melhor Filme Estrangeiro no César.

Disponível na Apple TV, THE NILE HILTON INCIDENT vale muito a pena ver.

Yesterday I saw THE NILE HILTON INCIDENT, by Swedish filmmaker Tarik Saleh. It is a co-production of Sweden, France, Germany, Denmark and Morocco, filmed in Casablanca, as if it were in Cairo.

The film tells a real police case, which took place in Dubai, in the year 2008, when the singer and diva Suzanne Tamim was killed by the ex-policeman Mohsen al-Sukkari, hired by the Egyptian tycoon Hisham Talaat Moustafa.

The case was relocated to Cairo, on the eve of the movement known as the Egyptian Revolution that toppled President Mubarak.

An idealistic police officer is assigned by his uncle (the local police chief) to investigate (pero no mucho) the death of a singer in a luxurious room at the Hilton Hotel in Cairo.

Political pressures impede every step that young Noredin Mostafa (another exceptional work by Fares Fares, the Lebanese actor in the DEPARTMENT Q trilogy) takes. Noredin tries, by all means, to get to the truth, including protecting the young Sudanese Salwa (Mari Malek), a hotel maid who witnessed the crime.

The movie is very interesting. It perfectly portrays the breakdown of a society on the eve of the overthrow of the government. It’s a “save yourself”, corruption runs rampant and even the authorities are only thinking about their own future.

The film won awards at Sundance and the Valladolid Film Festival, and was nominated for Best Foreign Film at César.

Available on Apple TV, THE NILE HILTON INCIDENT is well worth seeing.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s