JÔ SOARES: Do Sputnik ao Xangô

O genial artista brasileiro Jô Soares morreu hoje, aos 84 anos.

A carreira de Jô no teatro e sobretudo televisão é muito mais exitosa que no cinema. Ele certamente foi um dos maiores humoristas da história da TV brasileira senão o maior.

Genial, escreveu ótimos livros, peças teatrais (que dirigia com maestria) e deixou uma centena de personagens inesquecíveis, em programas de humor como VIVA O GORDO, O PLANETA DOS HOMENS, SATIRYCON.

Quando resolveu mudar para um talk show, fez o melhor programa do gênero no Brasil

No cinema, a carreira de Jô Soares tem dois títulos obrigatórios: O HOMEM DO SPUTNIK, uma chanchada clássica da Atlântida com Oscarito e O XANGÔ DE BAKER STREET, uma animada e bem produzida adaptação do livro escrito por Jô sobre Sherlock Holmes no Rio de Janeiro colonial.

Foi-se um artista genial.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.