THE GIRLFRIEND EXPERIENCE: Uma Série Adulta e Diferente

Já comentei aqui a primeira temporada da série THE GIRLFRIEND EXPERIENCE, do Canal STARZ, idealizada por Steven Soderbergh, a partir do longa metragem do mesmo nome que ele rodou em 2009, com a atriz Sasha Gray.

Nos capítulos do ano um, a atriz Riley Keough vivia uma jovem estudante universitária de direito que entra em contato com um serviço top de escort girls de Chicago, As tentativas dela de seguir a vida “normal”, o relacionamento com o namorado e a clientela do Girlfriend Experience proporcionam uma trama bastante interessante que o talento dos envolvidos garante.

Há três aspectos que chamam a atenção: as cenas de sexo são filmadas e exibidas no limite do explícito como em nenhuma outra série de alto nível; duas dos três diretores da série são mulheres, o que assegura o interesse em ver a visão feminina do tema; os episódios são de 25 minutos cada um, dando uma dinâmica bem grande à trama.

Ontem vi três capítulos da segunda temporada. Tem no app STARZPLAY da Net e Amazon.

Uma executiva top de uma empresa de lobby de Washington compra as gravações comprometedoras que uma escort fez de um executivo concorrente. A partir daía, as duas se envolvem em um relacionamento amoroso que vai além do previsto.

A atriz inglesa Anna Friel (das séries DEEP WATER e MARCELLA) vive a executiva Erica Myles. A atriz Louisa Krause (BILLIONS) é a escort Anna Greenwald.

Tudo é muito bem produzido, filmado e roteirizado. Os ambientes onde as personagens circulam e se encontram são belíssimos. A direção da série segue a receita de ousar nas cenas de sexo e manter um distanciamento dos dramas pessoais dos personagens.

Continuo atraído pelo projeto da série. Em um universo de tantas séries parecidas, THE GIRLFRIEND EXPERIENCE tem pelo menos uma originalidade que a torna digna de atenção.

I have already commented here on the first season of the series THE GIRLFRIEND EXPERIENCE, from STARZ Channel, created by Steven Soderbergh, based on the feature film of the same name that he shot in 2009, with actress Sasha Gray.

In the chapters of year one, actress Riley Keough played a young law student who comes into contact with a top Chicago escort girl service. Her efforts to conciliate the boyfriend, her “normal” life and the activities from Girlfriend Experience provide a very interesting plot that the talent of those involved guarantees.

There are three aspects that stand out: the sex scenes are filmed and shown on the edge of the explicit like in no other high-profile series; two of the three directors of the series are women, which ensures the interest in seeing the female vision of the theme; the episodes are 25 minutes each, giving the plot a great dynamic.

Yesterday I saw three episodes of the second season. It’s on the STARZPLAY app from Net and Amazon.

A top executive at a Washington lobbying firm buys the compromising recordings an escort made of a competing executive. From there, the two women are involved in a love relationship that goes beyond the expected.

English actress Anna Friel (from the series DEEP WATER and MARCELLA) plays executive Erica Myles. Actress Louisa Krause (BILLIONS) is escort Anna Greenwald.

Everything is very well produced, filmed and scripted. The environments where the characters circulate and meet are beautiful. The series’ direction follows the recipe of daring in the sex scenes and keeping a distance from the characters’ personal dramas.

I continue to be drawn to the series project. In a universe of so many similar series, THE GIRLFRIEND EXPERIENCE has at least one originality that makes it worthy of attention.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.