INFERNO NA TORRE foi um dos filmes da minha adolescência. Ele se inseria na categoria dos filmes desastre, uma série que tinha poucos mocinhos e muitos bandidos, uns sujeitos cuja ganancia por poder e dinheiro fazia com que não tivessem qualquer obstáculo em atropelar qualquer coisa. Aqui Paul Newman e Steve McQueen se esfalfavam para salvar as vítimas de um arranha céus em chamas. Vi o filme mais de uma dezena de vezes. Me encantei pela bela Faye Dunaway. Hoje olho tudo aquilo e vejo muita ingenuidade. Raramente os heróis (se existem) realmente derrotam os vilões (que estão cada vez mais numerosos, ativos e presentes). Mas que o filme era muito bom , era. John Guillermin, o diretor do filme, faleceu ontem, aos 90 anos. Também era dele o King Kong, com a Jessica Lange. Deixou herança.