Em 1975, um jovem diretor chamado Steven Spielberg dirigiu para a Universal Pictures a adaptação cinematográfica do livro best seller de Peter Benchley, JAWS.

O filme foi lançado no inicio de verão americano (20 de junho de 1975). As filas foram gigantescas. O publico entrava no cinema ansioso por ver o grande tubarão branco. Na primeira cena, uma linda menina loira resolve nadar nua na madrugada e vira comida do tubarão, que não se vê. Só a assustadora música de John Williams cria o clima.

Passada uma hora de filme, nada do tubarão. Já morreram meia dúzia de pessoas e ninguém ainda viu o tubarão.

O trio central de heróis, composto pelo Xerife Brody (Roy Scheider), o Oceanógrafo Matt Hooper (Richard Dreyfuss) e o Pescador Quint (Robert Shaw) vão al mare a bordo do barco Orca caçar o tubarão.

“Você vai precisar de um barco maior.” Foi a frase que introduziu o tubarão.

Não sei quantas cenas de antologia TUBARÃO tem.

Sei que se trata de um filme de primeira linha. Do elenco ao roteiro, da montagem a trilha sonora, da fotografia ao som, tudo é simplesmente perfeito.

Em todos os lugares do mundo, TUBARÃO repetiu este sucesso fenomenal. No Brasil, lançado apenas em dezembro de 1975, o filme quebrou recordes de bilheteria que ficaram anos ate serem superados.

E aquele jovem Spielberg voltaria a fazer filmes cujo sucesso de publico e crítica seriam igualados a sua importância na historia do cinema.

 

In 1975, a young director named Steven Spielberg directed for Universal Pictures the film adaptation of the bestseller from Peter Benchley JAWS.

The film was released in the summer (20 June 1975). The lines were huge. The audience entered in the movie theaters eager to see the great white shark. In the first scene, a beautiful blonde girl decides to swim naked at dawn and turns shark food, but you do not see the shark. Only the scary John Williams music creates the climate.

After an hour of film, nothing of the shark. Already have died half a dozen people and no one has yet seen the shark.

The central trio of heroes, composed by Sheriff Brody (Roy Scheider), the Oceanographer Matt Hooper (Richard Dreyfuss) and the fisherman Quint (Robert Shaw) go al mare aboard of the boat Orca to hunt the killer shark.

“You’ll need a bigger boat.” It was the phrase that introduced the shark.

I do not know how many anthologic scenes JAWS has.

I know that this is a first-rate film. From cast to the script, the soundtrack, photography to sound, everything is just perfect.

Everywhere in the world, JAWS repeated this phenomenal success. In Brazil, only launched in December 1975, the film broke box office records that were years until overcome.

And that young Spielberg would return to making films whose success of public and critics would be matched by its importance in cinema history.