6 DAYS é uma co-produção da Inglaterra e Nova Zelândia sobre um episódio real ocorrido em abril de 1980, quando terroristas árabes fizeram 26 reféns na Embaixada do Irã, em Princess Gate, Londres. O SAS foi acionado e, depois de muita negociação, invadiu o prédio.

A cobertura ao vivo dos fatos, via BBC marcou o jornalismo britânico.

O elenco do filme tem peso pesados como Marc Strong (SHERLOCK HOLMES, de Guy Ritchie), Jamie Bell (BILLY ELLIOT), Martin Shaw (INSPECTOR GEORGE GENTLY) e a australiana Abbie Cornish (SEM LIMITES e SUCKER PUNCH).

 O filme até procura escapar dos estereótipos dos mocinhos e bandidos, mas no final se rende ao bom e velho tiroteio.

Acho que 6 DAYS vale mais como registro histórico do episódio que como reflexão política sobre causas e consequências dos fatos ali ocorridos pela superficialidade de seu roteiro.

 

6 DAYS is a co-production from England and New Zealand of an actual episode in April, 1980, when Arab terrorists made 26 hostages at the Iranian Embassy in Princess Gate, London. The SAS was called and, after much negotiation, invaded the building.

Live coverage of the events via the BBC marked British journalism.

The film’s heavyweight cast includes  Marc Strong (Guy Ritchie’s SHERLOCK HOLMES), Jamie Bell (BILLY ELLIOT), Martin Shaw (INSPECTOR GEORGE GENTLY) and Australian Abbie Cornish (LIMITLESS and SUCKER PUNCH).

The film even seeks to escape the stereotypes of good guys and bad guys, but in the end surrenders to the good old gunfight.

I think 6 DAYS is worth more as a historical record of the episode than as a political reflection on the causes and consequences of the events that occurred there because of the superficiality of its script.