Philip Marlowe, o imortal detetive criado por Raymond Chandler teve várias ótimas encarnações no cinema. Humphrey Bogart, Robert Mitchum e Elliot Gould. Em 1973, o mestre Robert Altman visitou o universo de Marlowe com a adaptação do livro UM PERIGOSO ADEUS (THE LONG GOODBYE).

O detetive particular recebe de uma linda mulher a missão de encontrar seu marido alcoólatra desaparecido. Isto depois de Marlowe ter dado carona a um amigo que precisava ir a Tijuana (no lado mexiacno da fronteira) no meio da noite.

O roteiro do filme toma várias liberdades, tornando o usual cinismo das falas do detetive quase frases de humor. A surpresa maior é o final do filme, totalmente fora dos habituais padrões marlowianos. Dizem que Altman somente concordou em dirigir o filme com a condição de que este final fosse mantido, mesmo depois da edição final do filme.

Elliot Gould é um ator irregular. sua carreira tem obras primas (M.A.S.H., do próprio Altman é uma delas) e outros trabalhos bem ruins. Aqui ele está ótimo e bem à vontade na pela do detetive. A seu lado, a dinamarquesa Nina Van Pallandt, Sterling Hayden e Mark Rydell.

Duas curiosidades do filme: Arnold Schwarzenegger fazendo o papel de um capanga do gângster, certamente em um de seus primeiros papeis em Hollywood; a canção THE LONG GOODBYE, de John Williams é executada várias vezes ao longo do filme pelo Dave Grusin Trio, em vários arranjos, sempre muito adequada ao que está na tela.

UM PERIGOSO ADEUS é um ótimo filme policial, recomendável não somente para aficcionados do gênero.

Philip Marlowe, the immortal detective created by Raymond Chandler had several great incarnations in the movies. Humphrey Bogart, Robert Mitchum and Elliot Gould. In 1973, the master Robert Altman visited the universe of Marlowe with the adaptation of the book THE LONG GOODBYE.

The private detective receives from a beautiful woman the mission to find her alcoholic husband missing. This after Marlowe goes with a friend who needed to go to Tijuana (on the Mexican side of the border) in the middle of the night.

The script of the film takes a number of freedoms, making the usual cynicism of the detective’s speech almost humorous. The biggest surprise is the end of the film, totally out of the usual Marlowian standards. It is said that Altman only agreed to direct the film on condition that this end was maintained, even after the final editing of the film.

Elliot Gould is an erratic actor. his career has masterpieces (M.A.S.H., of Altman himself is one of them) and other very bad works. Here he is fine and very comfortable in the detective’s face. Beside her are Danish Nina Van Pallandt, Sterling Hayden and Mark Rydell.

Two curiosities of the film: Arnold Schwarzenegger playing the role of a gangster henchman, certainly in one of his earliest roles in Hollywood; the song THE LONG GOODBYE by John Williams is performed several times throughout the film by Dave Grusin Trio in various arrangements, always very fit for what is on the screen.

THE LONG GOODBYE is a great police film, not only recommended for fans of the genre.