COISA MAIS LINDA: Série Brasileira Original da NETFLIX Mostra a Luta das Mulheres contra o Preconceito Ontem e Hoje

COISA MAIS LINDA, série brasileira original da NETFLIX com sete capítulos mostra a luta de quatro mulheres contra o preconceito que havia no Rio de Janeiro e São Paulo no final da década de cinquenta. O desastre emocional e financeiro que encerra o casamento de uma jovem paulistana de classe alta quando ela chega ao Rio de Janeiro, expõe as incríveis dificuldades em fazer qualquer coisa produtiva para mulheres naquela época.

O grande charme da série, no entanto, ao mostrar aquelas situações descabidas de preconceito contra a mulher é propor uma reflexão sobre quantas daquelas frases e situações segume existindo hoje, que sessenta anos depois, em famílias, ambientes de trabalho e casamentos.

As quatro amigas protagonistas dos episódios são Malu (Maria Casadevall, linda mas ainda precisando de estrada), Lígia (Fernanda Vasconcelos), Adélia (Pathy De Jesus) e Theresa (Mel Lisboa). Malu é a “riquinha” que sonha em abrir um “clube de música” na noite carioca no início da bossa nova. Lígia é uma mulher casada com um político que desde jovem sonhava em ser cantora. Adélia é uma mulher da favela, mãe solteira, trabalhadora e lutadora, com um passado cheio de problemas. E Theresa é uma jornalista feminista que escreve em uma revista para mulheres cuja redação é composta apenas por homens.

Ainda compõem o ótimo elenco Thalia Ayala(Helô), Ícaro Silva (Capitão), Leandro Lima (Chico), Alexandre Cioletti (Mário), Gustavo Machado (Roberto) e Gustavo Vaz (Augusto). Eles dão sustentação à belíssima reconstituição de época que é outro dos grandes atrativos da série.

A trilha sonora, sempre em destaque nos momentos chave da série, recria os grandes momentos da bossa nova e do samba, sendo, acima de qualquer dúvida, um dos melhores achados de COISA MAIS LINDA.

Os méritos da série são muitos, enormes e inegáveis. O roteiro é muito bem escrito, o elenco excelente, a direção de cena criativa e ousada e a montagem dinâmica e atraente. Claro que se pode questionar algumas ingenuidades e soluções dramáticas fáceis a que se teve que recorrer para “fechar” a história de cada personagem, abaixo do nível geral da série. O gancho final para a segunda temporada ( já anunciada) deixa em aberto a possibilidade de se voltar às personagens Malu, Lígia, Adélia e Theresa. A força delas é admirável. Tomara que a segunda temporada mantenha ou eleve o nível de questionamentos e reflexões sobre a vida e as mulheres. O preconceito segue forte nos dias atuais. Ainda precisamos muito evoluir neste ( e em muitos outros) temas.

A MORE CUTE THING, original Brazilian series by NETFLIX with seven chapters shows the struggle of four women against the prejudice that was in Rio de Janeiro and São Paulo in the late fifties. The emotional and financial disaster that marks the end of the marriage of a young woman from the upper class when she arrives in Rio de Janeiro exposes the incredible difficulties in doing anything productive for women at that time.

The great charm of the series, however, when showing those unfortunate situations of prejudice against women is to propose a reflection on how many of those phrases and situations according to what exists today, almost sixty years later, in families, workplaces and weddings.

The four best friends of the episodes are Malu (Maria Casadevall, beautiful but still needing a road), Lígia (Fernanda Vasconcelos), Adélia (Pathy De Jesus) and Theresa (Mel Lisboa). Malu is the “little wealthy girl” who dreams of opening a “music club” on the night of Rio de Janeiro at the beginning of bossa nova. Lígia is a married woman with a politician who, from a young age, dreamed of being a singer. Adelia is a favela poor woman, single mother, hardworking and fighter, with a past full of problems. And Theresa is a feminist journalist who writes in a women’s magazine whose newsroom is only men.

There are also a great cast with Thalia Ayala (Helô), Ícaro Silva (Captain), Leandro Lima (Chico), Alexandre Cioletti (Mário), Gustavo Machado (Roberto) and Gustavo Vaz (Augusto). They give support to the beautiful reconstruction of the era which is another of the great attractions of the series.

The soundtrack, always in focus at the key moments of the series, recreates the great moments of bossa nova and samba, being, above all doubt, one of the best finds of the serie.

The merits of the series are many, huge and undeniable. The script is very well written, the cast excellent, the direction of scene creative and bold and the editing dynamic and attractive. Of course, you can question some ingenuity and easy dramatic solutions to “close” the story of each character, below the general level of the series. The final hook for the second season (already announced) leaves open the possibility of returning to the characters Malu, Lígia, Adélia and Theresa. Their strength is admirable. Hopefully the second season will maintain or raise the level of questions and reflections on life and women. Prejudice is still strong today. We still need a lot to evolve in this (and many others) themes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s