TODOS JÁ SABEM, do cineasta iraniano Asghar Farhadi é um drama familiar, com toques de policial, que narra a história do sequestro de uma adolescente em uma pequena comunidade agrícola espanhola, onde tinha ido com a mãe para o casamento de uma parente.

Há dois destaques positivos evidentes no filme: o primeiro é a reunião de três dos mais incensados atores da atualidade. Javier Bardem, Penelope Cruz e Ricardo Darín estão entre aqueles atores mais valorizados justamente pela extrema qualidade de seus trabalhos cinematográficos, sempre em altíssimo nível.

Javier Bardem, vencedor do Oscar de Melhor ator por ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ, dos irmãos Coen, já venceu 101 prêmios internacionais de interpretação. Segue sendo um dos maiores atores do cinema espanhol de todos os tempos.

Penélope Cruz, atriz madrilenha top de linha já teve grandes atuações com o ícone Pedro Almodóvar e com Woody Allen no excelente VICKY CRISTINA BARCELONA, cuja atuação lhe valeu um Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. Já venceu outros 55 prêmios de interpretação.

Ricardo Darin, ator argentino de filmes excelentes como O SEGREDO DOS SEUS OLHOS, de Juan Campanella, O FILHO DA NOIVA e UM CONTO CHINÊS vem fazendo carreira internacional de grande e merecido sucesso.

O elenco de TODOS JÁ SABEM ainda traz jovens atores e atrizes de alta qualidade como Barbara Lennie (como Bea esposa do personagem Paco), Inma Cuesta (Anna), Elvira Minguez e Carla Campra.

O segundo ponto p[ositivo de escol são os temas que o filme aborda: desfilam os segredos familiares, amores e rancores antigos, fidelidade, paternidade, problemas fundiários, disputas trabalhistas, rusgas entre famílias, todos aparecem no enredo policial que pontua a narrativa, sem ser a maior preocupação do cineasta.

Asghar Farhadi é hoje dos mais valorizados diretores de cinema do mercado de filmes de arte, sendo o responsável pelos premiados A SEPARAÇÃO e O APARTAMENTO.

TODOS JÁ SABEM é um filme lento e longo. Mas a categoria ímpar dos atores e a relevância indiscutível dos temas abordados garantem o interesse crescente até o final. O filme de Farhadi é profundamente humano e emotivo. Trata-se de cinema autoral de grande qualidade.

TODOS LO SABEN (EVERYBODY KNOWS), by Iranian filmmaker Asghar Farhadi is a family drama with touches of thriller, which tells the story of the kidnapping of a teenager in a small Spanish farming community, where she had gone with his mother for the marriage of a relative .

There are two positive highlights evident in the film: the first is the reunion of three of the most incensed actors of our time. Javier Bardem, Penelope Cruz and Ricardo Darín are among those actors most valued by the extreme quality of their cinematographic works, always at the highest level.

Javier Bardem, winner of the Oscar for Best Actor for NO COUNTRY FOR OLD MEN, by the Coen brothers, has already won 101 international awards. He continues being one of the greatest actors of the Spanish cinema of all the times.

Penélope Cruz, Madrid top actress has had great performances with the icon Pedro Almodóvar and Woody Allen in the excellent VICKY CRISTINA BARCELONA, whose performance earned her an Oscar for Best Supporting Actress. She has won another 55 interpreting awards.

Ricardo Darin, an Argentine actor with excellent films such as Juan Campanella‘s THE SECRET OF YOUR EYES, THE SON OF THE BRIDE and A CHINESE TALE has been making an international career of great and deserved success.

The cast of EVERYBODY KNOWS still brings young, high-quality actors and actresses like Barbara Lennie (like Paco’s wife Bea), Inma Cuesta (Anna), Elvira Minguez and Carla Campra.

The second point are the themes the film focus: family secrets, old loves and grudges, loyalty, fatherhood, land problems, labor disputes, family raids, all appear in the police plot that punctuates the narrative, without being the filmmaker’s biggest concern.

Asghar Farhadi is today one of the most valued filmmakers in the art film market, being responsible for the award winning A SEPARATION and THE APARTMENT.

EVERYBODY KNOWS is a long, slow movie. But the unique category of actors and the undisputed relevance of the topics covered ensure the growing interest until the end. Farhadi’s film is deeply human and emotional. This is high-quality author cinema.