CASAL IMPROVÁVEL: Comédia Romântica Investe Contra o Preconceito e a Velha Política

CASAL IMPROVÁVEL, de Jonathan Levine (MEU NAMORADO É UM ZUMBI) é um ótimo filme. Ele se baseia em um excelente roteiro escrito por Dan Sterling e Chris Hannah. Misturando política, liberdade de expressão, valores e amor, o filme aposta alto ao narrar a história da Secretária de Estado dos EUA que pretende ser a primeira Presidente mulher da história daquele país.

Depois de enorme dificuldade em conseguir o suporte do atual Presidente (Bob Odenkirk, de TRUE BLOOD em um personagem bem divertido de um ex-ator de televisão que foi para a política e agora quer se lançar no cinema), ela recebe pesquisas que indicam que a maior dificuldade em sua imagem é a falta de humor em suas falas.

Decide então contratar para a equipe um ex-crush dos tempos de escola, um jornalista de esquerda, anarquista e liberal com forte resistência aos métodos do sistema.

A volta da antiga paixão faz os dois se envolverem cada vez mais em um relacionamento profissional e amoroso com muito pouca chance de dar certo.

Cada dificuldade do trabalho dela e/ou da relação impacta os dois protagonistas.

Charlize Theron (Oscar de Melhor Atriz em MONSTER) consegue fazer otimamente seu papel principal, atuando bem e mostrando-se cada vez mais linda. Seth Rogen (uma das pessoas mais criativas da atualidade em Hollywood) por sua vez, segue fazendo seu eterno papel de adulto com jeito de adolescente. O que, diga-se de passagem, faz com grande talento e graça raramente vistas no cinema atual.

O filme investe contra todos os tipos de preconceitos acertando em cheio o alvo. As soluções finais do roteiro parecem demasiadamente ingênuas ou cor de rosa, mas o filme é, sem duvida, tão bem feito e escrito quanto divertido de se assistir.

LONG SHOT, by Jonathan Levine (WARM BODIES) is a great movie. It is based on an excellent script written by Dan Sterling and Chris Hannah. Blending politics, freedom of expression, values ​​and love, the film bets high on telling the story of the US Secretary of State who claims to be the first female President in that country’s history.

After enormous difficulty in getting support from the current President (Bob Odenkirk, from TRUE BLOOD in a very entertaining character of a former television actor who went to politics and now wants to launch himself in the movies), she receives one research which indicate that the greatest difficulty about her public image is the lack of humor in her speeches.

She then decides to hire an ex-school crush, a leftist, anarchist and liberal journalist with strong resistance to system methods. The return of the old passion makes them more and more involved in a professional and loving relationship with very little chance of success.

Each difficulty of her work and / or relationship impacts the two protagonists.

Charlize Theron (Oscar for Best Actress in MONSTER) is able to do her best role optimally, acting well and becoming more and more beautiful. Seth Rogen (one of the most creative people in Hollywood today), in his turn, continues to play his eternal role as an grown teenager. What, by the way, makes great talent and grace rarely seen in current cinema.

The film invests against all sorts of prejudices by hitting the target in full. The final workings of the script look too naïve or pink, but the film is undoubtedly as well done and written as it is fun to watch.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s